quarta-feira, 7 de março de 2012

Os quatro elementos e a psicologia do ser humano - Parte 1


Muitas culturas em todo o mundo incluem os quatro elementos nas suas tradições filosóficas, religiosas ou mitológicas. Em todas elas, as características essenciais desta energia têm sido idênticas, muito embora os nomes dados para a força primária e para o próprio elemento tenham variado.

Uma concepção semelhante dos elementos é encontrada nas escrituras sagradas da Índia e também na fase filosófica da medicina indiana ayurvédica. A filosofia chinesa e a acupuntura estão baseadas no conceito dos elementos. Os chineses falam de cinco elementos: madeira, fogo, terra, metal e água, que segundo eles incluem todos os elementos da natureza. A tradição ocidental geralmente não menciona o quinto elemento, o éter, uma vez que ele é realmente distinto dos outros e é a fonte dos outros quatro.

A antiga filosofia grega também estava baseada na doutrina dos elementos, que eram relacionados com as quatro faculdades do homem: moral (fogo), estética e alma (água), intelectual (ar), e física (terra).

Do mesmo modo, eles estão presentes na astrologia, e são uma ferramenta extremamente útil para a compreensão da constituição psicológica de qualquer ser humano. O mapa astrológico natal, portanto, revela o padrão de energia ou afinação cósmica do indivíduo com os quatro elementos. Em outras palavras, o mapa mostra as várias manifestações vibratórias que incluem a expressão do indivíduo neste plano da criação, todas elas seguindo um padrão específico que o mapa simboliza.

Embora em muitos mapas natais exista mais de um elemento que possa ser considerado poderosamente ativo, ou haja a predominância de planetas num elemento diferente do signo solar, aquele onde estava localizado o Sol no momento do nascimento é o dominante no exame da psicologia geral da pessoa.
Isto acontece porque o elemento do signo solar revela a afinação da vitalidade básica e poder de auto-projeção do indivíduo, assim como a esfera de experiência dentro na qual ela viverá cotidianamente, bem como a qualidade fundamental de sua consciência.

Por exemplo, os signos de ar (Gêmeos, Libra, Aquário) vivem no reino abstrato do pensamento, e para eles um pensamento é tão real quanto qualquer objeto material. Os signos de água (Câncer, Escorpião, Peixes) vivem em seus sentimentos e, mais do que qualquer outra coisa, o estado emocional deles é que determina o seu comportamento.

Os signos de fogo (Áries, Leão, Sagitário) vivem num estado de atividade inspirada, altamente excitada, e a conservação desse estado de ser é decisiva para eles. Os signos de terra (Touro, Virgem, Capricórnio) estão assentados no mundo material. O mundo material e as suas preocupações com a sobrevivência e com a produção são considerados muito mais reais do que qualquer outro aspecto da vida.

Portanto, podemos afirmar que o elemento do nosso signo do Sol revela a força interior básica que motiva tudo o que fazemos. Os signos do ar são motivados por seus conceitos intelectuais, os signos de água por seus anseios emocionais mais profundos, os signos de fogo por suas inspirações e aspirações e os signos de terra por suas necessidades materiais.

Apesar do signo onde se localiza a sexta casa do mapa natal dar indicações mais precisas sobre o trabalho e a saúde do indivíduo, numa análise mais geral podemos afirmar que o elemento do signo solar é uma diretriz a nos indicar com quais atividades podemos nos envolver para abastecer-nos com o combustível necessário para recarregar nossas baterias interiores.

Os signos de água precisam tratar com outras pessoas do elemento água ou precisam de um envolvimento emocional intenso com qualquer coisa que estejam fazendo. Essas pessoas não podem se desligar de suas experiências, por isso, é importante que escolham atividades e trabalhos que possam dar-lhes um amplo raio de ação para sua expressão emocional.

Os signos de fogo requerem envolvimento com outros signos de fogo, com metas e aspirações progressistas e inspiradas, ou com um tipo de trabalho que seja fisicamente exigente e ativo. Os signos de terra precisam assumir deveres e obrigações materiais, pois o desafio de enfrentar o mundo como um todo estimula suas energias mais positivas e alimenta sua necessidade de expressão através das realizações práticas. Também podem se recarregar lidando intimamente com outras pessoas do elemento terra.

Os signos de ar sentem necessidade do relacionamento constante com outras pessoas de mentalidade igual, do envolvimento social que lhes ofereça um canal para a expressão das suas idéias ou de um tipo de trabalho que lhes dê estímulo e liberdade intelectual.

A pessoa também pode procurar estabelecer, conscientemente, uma sintonia com a energia de seu signo solar por meio do cultivo do contato físico íntimo com esse elemento. De uma forma geral, os signos de terra recebem a sua energia da terra, os signos de ar recebem sua força do ar, os signos de água a recebem do fluxo de sentimentos próprios da água ou do contato com a própria água e os signos do fogo a recebem do Sol ou da atividade física.

Para fazer isso, os signos de terra precisam meter os pés na lama de vez em quando, precisam se aproximar da natureza e entrar em sintonia com a força de crescimento que existe nas árvores e nas plantas.

Os signos de ar precisam de ar limpo, leve, altamente elétrico, uma qualidade de atmosfera que jamais é encontrada nas grandes cidades, nas planícies úmidas ou nos vales cultivados. Esse tipo de ar é particularmente acessível nas montanhas, onde não só é limpo, mas também bastante seco e fresco.

Os signos de água alcançam sua melhor forma, psíquica e emocionalmente, quando têm a oportunidade de mergulhar em água corrente regularmente, ou pelo menos de estar na presença dela. Edgar Cayce, o clarividente americano, cujo Sol no momento do nascimento encontrava-se no signo de Peixes, descobriu que as suas faculdades psíquicas operavam com maior eficiência quando morava perto da água, fato que o levou a mudar-se para perto do oceano, em Virginia Beach.

Os signos de fogo precisam estar ao ar livre, na luz solar, banhando-se no fogo radiante que vem do Sol. Eles também precisam manter-se fisicamente ativos a fim de captar a sua energia ígnea. Um signo de fogo que tenha que ficar confinado por muito tempo e sem oportunidade de fazer uma movimentação vigorosa, logo começa a sentir como se estivesse sem energia vital.

Quando o elemento predominante na carta natal coincide com o do signo solar, esta energia é ainda mais acentuada. A elaboração do horóscopo de nascimento pode dar indicações mais completas dos elementos que estão excessivamente enfatizados, quais os que estão faltando ou estão desequilibrados, e quais os que podem ser a causa de problemas físicos e dificuldades psicológicas.

2 comentários:

Deixe seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...