terça-feira, 29 de maio de 2012

Análise de sonhos

:: Silvia Malamud ::

Sonhos são mensageiros especiais para nós mesmos, portas escancaradas de acesso à nossa essência maior, às nossas múltiplas dimensões emocionais-espirituais e além. Observados como "portais" desde a mais remota antiguidade, esta potente ferramenta tem o poder de transformar radicalmente a existência de todo o que conscientemente a utilizar.

Acostumada a banalizar conteúdos e significados dos sonhos, a civilização ocidental perde referência sobre seu processo no plano terreno quando o olhar permanece apenas para o lado de fora. Conteúdos muitas vezes proféticos e altamente informativos advindos dos sonhos são observados como meros desenhos animados e a preferência é de tudo o que oferece compreensão exata, imediata, sem questionamentos maiores.

Entender sonhos é infinitamente mais simples do que se supõe. A falta de prática, porém, dificulta sobremaneira que estes sagrados mensageiros realizem suas importantes missões para o autoconhecimento.

A dificuldade de compreensão acerca dos "sonhos" ocorre durante período de vigília exatamente porque a mente racional, focada no padrão linear de entendimento, não reconhece a importância fundamental de outras realidades. A mente neste estado racional mente.

Traduzimos a realidade através das sensações, audição, olfato, tato e visão. Acostumamo-nos a ativar a compreensão do montante perceptivo tão rapidamente que sequer damos tempo para percebemos como essas sínteses acontecem e vamos direto expressando-as pela ordem do pensamento e fala. Incluindo em todo este montante, ainda somos assolados por redes associativas de conexões envolvendo experiências anteriormente vividas.

Todos estes outros sentidos de percepção possuem linguagens próprias de compreensão bem distantes da palavra falada ou pensada. O mesmo ocorre na linguagem dos sonhos, apenas com a diferença de que nos ensinaram a não prestar atenção nos mesmos. Desaprendemos a nos ler nessa ordem de conhecimento. Impossível, porém, negar ou não prestar atenção nos sonhos e em suas mensagens se inúmeras vezes passamos dias impregnados pelas sensações emocionais advindas e ainda que exista enorme tendência aprendida de banalizar estas importantíssimas vivencias, elas teimam sequencialmente em nos perturbar... Por que será?

Sonhos são tentativas que estes outros sistemas cerebrais nossos nos oferecem para compreensão maior sobre situações de interesse pessoal.
Exatamente todos os sonhos têm potencial transformador.

Existem inúmeros métodos para acessá-los e fazer uso dos mesmos. Sabemos que há vários tipos de sonhador: os que raramente sonham, aqueles que frequentemente sonham, até os mais conscientes dentro do universo onírico, incluindo as que literalmente sabem que estão sonhando durante um sonho; aqueles que movem o sonho dentro dos sonhos transformando-os, os que têm as conhecidas experiências "astrais" onde o experimentador conscientemente viaja para outros locais.

Possibilidades para a leitura e autoconhecimento através destes portais são infinitos. Particularmente, sou avessa a leituras prontas que dão significados ao que ocorre nos sonhos. Penso que as experiências e simbolismos são particulares dizendo respeito apenas e tão-somente ao sonhador. Não sempre e muito de acordo com a crença pessoal, alguns simbolismos universais podem ajudar no aspecto da compreensão e síntese do evento-experiência- sonho.

Aqui vão algumas dicas para quem se interessa em avançar neste tipo de conhecimento:
1- EMDR e Brainspotting: Terapêutica altamente potente e transformadora e conta com importante auxílio do profissional capacitado. Excelente para quem quer auxílio, foco, resolução e entendimento. (reprocessamento cerebral)
2- Existem livros e apostilas como "Sonho lúcidos em 30 dias", interessante para quem deseja aventurar-se por si mesmo. Se fizer passo a passo, os resultados tendem a acontecer.
3- Terapias convencionais que abrem espaço para este tipo de compreensão.
4- Grupos de estudos. Muito valioso e existem diversos grupos com diferentes abordagens, muitos dos sonhos são compartilhados no sentido de ativação dos mesmos onde o sonho compartilhado passa a ser de todos.
5- Logo ao acordar, ainda sob a influência do relaxamento advindo da noite, rememorar as cenas oníricas e anotar os eventos, com o tempo, ativa o descortinamento de um novo universo.

Existe um universo à sua espera pronto para conversar, para ser visitado. Se você de algum modo foi tocado, ouse nessa sua aventura terrena, que é única. Como benefício, o enriquecimento ilimitado. O templo da sincronicidade e das supostas coincidências terão espaço único de manifestação. Você efetivamente pode entrar para o lugar do conhecedor. A vida ganha novo colorido e as transformações, de verdade, têm chance de acontecer.

Boa sorte!

quarta-feira, 23 de maio de 2012

A COMPREENSÃO ESPIRITUAL DOS RELACIONAMENTOS


Entenda questões relacionadas aos desafios de um relacionamento e saiba como viver melhor mediante aos desafios naturais que surgem.
Precisamos ter muito cuidado ao desenvolver este tema, de preferência fazendo uma reflexão sincera sobre todos os aspectos envolvidos, porque facilmente quando os conflitos surgem, uma ou as duas partes, costumam encontrar culpados sem antes analisar que sempre somos os responsáveis, tanto pelo sucesso quanto pelo fracasso de uma relação conjugal.
Basicamente, do ponto de vista da nossa missão na existência humana, temos três missões a serem realizadas:
1-   Purificar nossas inferioridades: curar o medo, a raiva, o pessimismo, a ansiedade, a tendência de se isolar, a tendência de se magoar, a tendência de se deprimir, a tendência da agressividade, entre tantas outras emoções negativas.
2-   Nos harmonizar com espíritos conflitantes: está nas relações um dos nossos maiores desafios. Conquistar harmonia, perdoar, aceitar, tolerar, desenvolver a paciência e o amor incondicional são os maiores desafios que surgem nos relacionamentos, portanto se configura uma importante meta a ser alcançada.
3-   Gerar bons exemplos: é de se esperar que uma pessoa que esteja sintonizada com o seu Eu superior e a sua essência, que tenha naturalmente a tendência de construir atitudes que ajudam ao próximo, das mais diversas formas.  As atitudes de doação - em diversos aspectos da existência - e da compaixão, surgem como consequência natural nas pessoas sintonizadas com suas essências.
HARMONIZAR OU CURAR AS RELAÇÕES É UMA DAS PRINCIPAIS MISSÕES DA HUMANIDADE.  
Em uma relação, encontramos nossas maiores afinidades, bem como nossos maiores desafios. Em uma mesma pessoa conseguimos encontrar aspectos de total afinidade e também de falta de afinidade, portanto, as pessoas, ou melhor, as relações sempre promovem grandes aprendizados e quando não os entendemos e não evoluímos, sofremos.
Nessa visão com foco evolutivo, entendemos que a pessoa a qual nos relacionamos é a “perfeita” no contexto da reforma íntima, pois ela reúne as condições de aflorar em nós – digo aflorar porque os aspectos já existem presentes na nossa personalidade – os melhores e os piores sentimentos. E é aí que está um dos grandes desafios: entender que as pessoas as quais nos relacionamos, são nossas professoras, pois facilmente conseguem – através de suas atitudes – aflorar ou revelar as nossas inferioridades, e por isso nos alertam para aquilo que viemos efetivamente curar nesTa existência.
 TEMOS A TENDÊNCIA DE ACHAR CULPADOS
É muito comum encontrarmos pessoas que colocam a culpa dos conflitos e das crises conjugais na outra pessoa. Também é comum ver que em diversas situações, muitos elegem um obsessor ou uma influência espiritual maligna, como responsável pelo problema. Por isso, antes de adentrarmos a questão da obsessão espiritual nas relações matrimoniais, precisamos entender que na busca da harmonia, são atitudes simples que fazem toda a diferença. Elas se resumem em compreender que atraímos parceiros que tenham a capacidade de aflorar nossas afinidades, mas também nossas inferioridades.

EM TODO TIPO DE RELAÇÃO QUEREMOS MODELAR AS PESSOAS!
  Infelizmente a falta de paciência, a intolerância, a presunção, a arrogância e o controle são características negativas presentes na maioria das pessoas que vivem neste planeta. Talvez pudéssemos excluir não mais do que umas cem pessoas em todo o globo as quais estão isentas dessas atitudes negativas. Portanto, essa é uma realidade presente na história das pessoas que vivem uma vida conhecida como normal, e mesmo que queiramos negar, basicamente, todos somos intolerantes!
Onde isso repercute mais em nossas vidas?
Em diversas áreas da nossa existência, mas principalmente nos relacionamentos.
Tudo o que criticamos em uma pessoa acontece pela falta de tolerância, falta de amor ou compaixão. Queremos - em cem por cento dos casos - que a pessoa se comporte como nós achamos que ela deve se comportar.  E o pior, costumamos gostar mais de alguém, no sentido da afinidade mesmo, quando este se age de forma mais parecida com aquilo que nós consideramos certo.
Não dá para negar que as afinidades surgem naturalmente nas nossas vidas, e também não quero dizer que essas sintonias saudáveis entre pessoas não sejam importantes. Claro que são! Apenas quero lembrar que não costumamos nos relacionar com maior proximidade ou intimidade, com pessoas que não se comportam como achamos que elas devem se comportar. E de novo, não me refiro a conduta moral, ética e valores, porque é claro que esses aspectos precisam ser sempre ponderados nos relacionamentos que temos em todos os níveis. Não vou escolher um estelionatário para sócio, sabendo que o passado dele é envolvido por atitudes criminosas ou no mínimo suspeitas. Também teremos dificuldade de confiar em alguém que já agiu de modo errado em outra circunstância. Então devemos sim escolher relacionamentos que estejam na mesma sintonia de valores e código moral, mas as emoções... Essas nos enganam.
Tudo que buscamos externamente traduz o que sentimos internamente. Estamos o tempo todo buscando conforto, buscando “acomodar” as nossas emoções da melhor maneira dentro de nós mesmos. Procuramos o conforto em todos os sentidos o que é natural já que queremos nos sentir bem. É aí que um grande erro começa, pois sem querer, ou sem perceber, e pior ainda, sem ter o mínimo direito, começamos a modelar pessoas! 
Modelamos as pessoas controlando os relacionamentos em todos os níveis, fazendo de tudo para que elas se comportem da forma como mais nos conforta!
E quando elas começam a ter novas ideias, novos caminhos, novos conceitos – porque todo mundo muda – e essa mudança não necessariamente nos agradar, nesse momento o nosso relacionamento com elas começa a se complicar. Complicar porque começamos a querer que a pessoa aja de outra forma, que certamente não será a que ela acha correta, mas a que nós entendermos ser! 
Nesse caminho, vamos ficando críticos, controladores, intolerantes, ardilosos, impiedosos, em resumo, nos tornamos modeladores de pessoas!
Esse não é um bom caminho! Definitivamente não é!  E quando isso acontece, estamos abrindo as portas para que todo o mal venha ampliar os conflitos dessa relação, até mesmo obsessões espirituais. Mas mesmo assim, será que temos o direito de dizer que a causa do conflito e da possível separação seja realmente a ação maligna de um ou mais espíritos?
E qual a solução para isso? Como contornar tais situações tão comuns?
Aprendendo a aceitar as pessoas como elas são. Mantendo a liberdade nas relações, cultivando o respeito pelas vontades alheias e entendendo principalmente que ninguém, ninguém mesmo é responsável pela sua felicidade. Da mesma forma, jamais aceite o peso da responsabilidade de fazer alguém feliz.
Quando o comportamento de alguém lhe fizer mal, não tente mudar a pessoa, esse é o pior caminho, mais sofrido, mais tortuoso, mais custoso, mais escuro.  Nessas situações de divergências olhe para dentro de você e perceba quais são as emoções que surgem com a situação. Veja se é o ciúmes, o medo de perder, a necessidade de aprovação, a ansiedade ou o pessimismo. Seja qual for a emoção negativa, preste atenção nela e não dê tanto foco naquelas atitudes alheias que você julga equivocada. Em especial não culpe a outra pessoa.
Dando atenção ao seu Eu interior você perceberá que sempre busca relações que lhe tragam conforto emocional de acordo com suas crenças, e que sempre que esse seu (e unicamente seu) código emocional interno for quebrado por atitudes alheias julgadas por você como destoantes, então as mágoas, os conflitos e as confusões começarão.  Uma vez que você parar de procurar relações com o objetivo de confortar as suas emoções internas, mas principalmente com a ideia de conviver bem com o mundo, encontrando plenitude e bem viver, você perceberá uma mudança drástica na qualidade de seus relacionamentos.
Não seja um modelador de pessoas, seja um modelador de emoções negativas em positivas, porque esse é o segredo para estabelecer relações pautadas no amor e consequentemente na verdade, ou melhor dizendo: a verdade que liberta!
A OBSESSÃO ESPIRITUAL É ATRAÍDA PELO CASAL
Por afinidade, por sintonia e principalmente por negligenciar a importância da disciplina espiritual constante, com muita facilidade um relacionamento pode ser afetado espiritualmente por obsessores os quais venham estimular mais conflitos, discórdia e desamor entre as partes.
Alguns espíritos podem vir por conta de ligações negativas de vidas passadas, outros podem ser atraídos pelo padrão de pensamentos perturbados do casal ou apenas de um dos cônjuges. Nessas situações em que há influência de um ou mais espíritos obsessores na relação, esses seres conseguem facilmente estimular que as inferioridades do casal sejam evidenciadas e com isso o hábito da crítica se expande descontroladamente.
Já outros obsessores podem ser espíritos sofredores que quase não tem consciência de que estão atrapalhando. Alguns nem percebem que já desencarnaram. Eles são nocivos, pois afetam negativamente o ambiente e a relação, mas em um nível menos intenso do que o de espíritos conscientes e especializados.
E na obsessão em que existem espíritos conscientes e habilidosos na prática do mal, esses facilmente detectam – em uma leitura de alma muito rápida – os pontos de conflito na personalidade de cada um, e assim os exploram com muita perícia, ampliando a intensidade dos conflitos. Como exemplo: o ciúme.  Um ciumento pode ser facilmente manipulado por um obsessor habilidoso e ser completamente dominado pela emoção negativa.
Normalmente esses obsessores mais especializados são atraídos para a vida de um casal por conta de laços de vidas passadas ou também por trabalhos de magia negra encomendados por algum terceiro interessado nesse mal.
Mas a regra que vale para toda situação de obsessão é que essas influências espirituais perniciosas entram sempre por uma fenda, que sempre é gerada por uma falha moral, seja mental ou emocional. Portanto, não existem vítimas, apenas ocorre a reação com base nas ações de cada um individualmente.
Nunca coloque a culpa dos conflitos no obsessor, tampouco em alguém que possa ter encomendado a magia negra, pois saiba que é, foi e sempre será um problema que o casal ajudou a criar.
Antes de chorar, de se separar, de colocar a culpa no outro ou sofrer em vão, pare tudo, mude sua conduta de vida, reforme-se, pois quando a obsessão espiritual acontece, ela indica uma grande falha nos valores. Tudo isso é um sinal do universo que diz que o casal precisa evoluir, em especial, pensar de forma diferente, com outros valores e objetivos. Em especial, grande parte das influências espirituais negativas poderiam ser evitadas, se o casal tivesse como hábito e rotina, a busca constante pela espiritualidade e a prática da oração, que nesses casos atua como uma higienizadora espiritual dos ambientes e das pessoas.
Nem sempre um relacionamento em crise deve ser mantido a todo custo, muitas vezes uma separação é a saída mais sensata para a busca da harmonia e do aprendizado. Também um simples desentendimento não pode ser considerado um bom motivo para uma ruptura. A arte de construir e manter um relacionamento em harmonia acontece na mesma proporção em que se dedica amor, admiração e tolerância. Por isso, para ser feliz, ambos precisam desenvolver sabedoria, paciência para assimilar em silêncio e com resignação, crises temporárias da outra pessoa.
Em uma relação construída e mantida pelo amor, pela tolerância e pelo respeito, a semente da obsessão espiritual nunca germinará.

COMO CURAR UM RELACIONAMENTO?
É compreensível entendermos que quando não estamos felizes com a outra parte, tenhamos o costume de nos lamentar e até desabafar para as pessoas mais próximas o quanto estamos desconfortáveis com uma determinada situação. Esse comportamento revela o que podemos dizer como sendo o hábito da maioria das pessoas que passam por tais ocorrências. Contudo, precisamos definitivamente explicar que esse talvez seja o pior entre todos os erros. Pior ainda que o próprio conflito e as desavenças em si são as críticas e as lamentações que envolvem o relacionamento, porque quando estamos agindo assim, estamos reforçando nosso ponto de atração* naquela sintonia de conflitos e críticas, e, por conta da lei da atração**, acabamos atraindo mais situações as quais vamos nos sentir mal, reforçaremos o comportamento negativo da pessoa a qual estamos criticando, além de que afetaremos negativamente o campo espiritual do casal.
O foco dos seus pensamentos e sentimentos sempre se expandirá. Aquilo que você pensa  e sente estão sempre relacionados a aquilo que você atrai para a sua vida, portanto quando você reclama de algo que vai errado na relação, você está contribuindo maciçamente para a sua ruína. O segredo para mudar isso tudo?
Amor, admiração e valorização dos aspectos positivos da outra pessoa...
É fácil? Não.
É possível? Sim.
Funciona mesmo? Faz um milagre...
A dica é simples. Entre centenas de aspectos negativos que você facilmente encontrou na pessoa a qual vem enfrentando uma série de conflitos, encontre os seus aspectos positivos. Escolha alguns comportamentos que são exemplares naquela pessoa.  Pode ser que você tenha realmente que fazer um grande esforço para encontrar qualidades, mas valerá à pena.
Anote essas qualidades em um papel e guarde com você. Todas as vezes que surgir uma vontade grande de criticá-la ou de magoar-se com alguma atitude dela, lembre-se do papel e leia as suas principais qualidades. Nos primeiros dias o esforço será grande, mas logo em seguida os resultados virão.  Mantenha a disciplina de jamais criticá-la e sempre que essa vontade incontrolável surgir, lembre-se do papel e leia as qualidades daquela pessoa.
Depois de alguns dias fazendo essa prática, tanto você quanto essa pessoa, passarão por mudanças incríveis e rapidamente um milagre acontecerá em suas vidas.
A força da admiração, do respeito e do amor pelo comportamento de uma pessoa, favorece que ela continue a expressar mais e mais aquela qualidade positiva. Além disso, com o seu ponto de atração sintonizado no amor e na admiração, o que você acha que atrairá para a sua vida?
Obviamente mais amor e mais admiração!
Não critique, modifique.  Treine a sua capacidade de perceber os aspectos positivos das pessoas. Concentre-se neles sempre que os conflitos surgirem. Esse é o segredo do sucesso nos relacionamentos e assim você também conseguirá curar qualquer conflito, porque nada que seja negativo consegue resistir ao poder do amor!

 *Seu ponto de atração é o seu estado de espírito ou sua vibração pessoal. A atenção a esse aspecto é amplamente estudada e esclarecida no livro O Criador da Realidade – A Vida dos seus sonhos é possível(Luz da Serra Editora – 2ª Edição) em que Bruno J. Gimenes é coautor.
** Você atrai e manifesta em sua vida a essência dos seus pensamentos e sentimentos. O que você pensa e o que você sente sempre atrairão situações de mesma semelhança na sua realidade material.

 Por Bruno J. Gimenes – Escritor autor de 9 livros, entre eles, Fitoenergética, Sintonia de Luz e Ativações Espirituais. Professor Palestrante – Criador da Fitoenergética e Co-fundador do Luz da Serra www.luzdaserra.com.br http://brunojgimenes.com.br

sábado, 19 de maio de 2012

Os frutos dos nossos sonhos...



:: Rubia A. Dantés ::

Assim como uma semente que plantamos e que requer cuidados e o tempo certo para crescer e dar frutos, algumas coisas nas nossas vidas também são assim.... e muitas vezes as descartamos por acreditar que não são boas... ou reclamar porque não deram certo... pois não tivemos a paciência de esperar o tempo que elas precisam para amadurecer e dar frutos...
Nosso ritmo apressado, baseado na premissa de que tempo é dinheiro, às vezes nos afasta de coisas preciosas, que para se revelarem precisam de cuidados e que respeitemos o tempo do Universo...

Assim como uma semente precisa de cuidados e tem um ritmo próprio de crescimento, alguns projetos nas nossas vidas também precisam ser olhados assim... imaginem se plantamos a semente de uma árvore frutífera dos nossos sonhos e cuidamos dela por pouco tempo... pelo tempo que imaginamos ser o necessário para ela crescer... sem saber que ela tem seu próprio ritmo para crescer e dar frutos... um tempo natural que flui com o tempo do Universo... Um belo dia, dentro do nosso cronograma, percebemos que aquele pequeno arbusto é o fruto de uma semente que não certo... e a deixamos de lado... a descartamos acreditando que ela não vai dar os esperados frutos.

Assim, fazemos com muito planos e muitos sonhos... descartamos literalmente por não perceber que para tudo tem um tempo e um ritmo natural... e que na época certa eles podem manifestar, sem esforço, todos os belos frutos dos nosso sonhos...
Mas esse mundo meio louco em que estamos nos ensina a querer ter pressa em tudo... com esforço até conseguimos colher os frutos, apressando o ritmo e atropelando o tempo... mas... com certeza, esses frutos amadurecidos à força não têm o mesmo sabor dos frutos colhidos no momento certo respeitando a natureza em seu ritmo perfeito...

Quando a coisa passa pelo terreno dos nosso Dons... do nosso propósito Divino, o tempo da razão nem seus planos mirabolantes de sucesso a ser alcançado em tempo recorde, não costuma funcionar muito... Aqui o tempo é outro e o ritmo é natural... não tem como medir esse tempo pelo relógio... tudo pode acontecer em um piscar de olhos, ou demorar um tempo que para nosso modelo possa parecer longo demais...

Mas se olharmos para nossos projetos como uma semente de uma árvore muito preciosa, que para dar frutos precisa de cuidados e da nossa paciência para esperar ela crescer e se desenvolver em seu ritmo único e natural... vamos olhar com mais paciência e carinho, sem descartá-los sumariamente só porque não cumpriram o cronogramas que fizemos para eles...
Com certeza, existe um tempo onde os frutos são mais doces e alimentam nossa alma e não nosso ego...

Estava nesse ponto do texto, quando o interfone tocou e uma voz feminina do outro lado falou uma coisa em dinamarquês que, claro, não entendi... apertei o botão e fiquei olhando pelo olho mágico para ver quem era... e vejo uma mulher parada com um grande embrulho nas mãos... abri correndo a porta já imaginando o que poderia ser... e encantada confirmo que era mesmo o quadro que eu mesma havia postado no Brasil para meu genro...

Muitas coisas aconteceram até esse quadro, que ele ganhou de presente no início do ano, no Brasil, chegasse até aqui.... muitas coisas que me fizeram acreditar que tudo estava dando errado, tão errado que eu cheguei em maio, primeiro que o quadro. Ele fez um longo e aparentemente tortuoso caminho... Coloquei o quadro no correio no dia 15 de março e deveria chegar em aproximadamente 15 dias... mas alguns dias depois, recebo o telefonema dos correios me falando que o quadro havia retornado porque precisaria de uma autorização, o Iphan. Entre tirar a foto do quadro nos correios, mandar a documentação para o Iphan e esperar a autorização mais um longo tempo... Quando finalmente levei os papéis ao correio, sabia que eu ia chegar primeiro que o quadro, mas como ele não cabia na minha mala...

Enfim, parecia que tudo tinha dado errado... até aquele momento em que abri a porta e percebi com alegria que o quadro fizera um tortuoso caminho para chegar justamente no dia do aniversário do meu genro... e ele ficou tão feliz como se tivesse ganhado o mesmo presente duas vezes. Receber o quadro no dia do seu aniversário foi mesmo muito especial para ele e tornou esse dia mais feliz.

Parece que o Universo estava mesmo querendo confirmar que... as demoras e os aparentes enganos às vezes, podem ser somente uma forma dos frutos se tornarem maduros e nos revelarem um novo e mais precioso sabor... Um sabor que só um fruto maduro no ponto, nem mais nem menos, pode nos dar. Nos é que às vezes... por não estarmos no fluxo do tempo natural... no tempo da Alma... descartamos as coisas, por achar que estão demorando demais ou que tudo está rápido demais...

Por isso agora, quando as coisas não estiverem dando certo, dentro do que eu espero e do tempo da razão, vou esperar um pouco mais antes de descartá-las... e de colocá-las entre as coisas que "não deram certo"... pode ser que elas só não deram certo para os meus conceitos e... em um plano muito mais amplo, elas podem estar só se tornando maduras.

Essa sincronicidade do quadro serviu para que eu olhasse com outros olhos para meus projetos que não estão ainda terminados e que me parecem estar demorando muito ou não estarem dando certo...

Me deu uma confiança maior que tudo tem o seu tempo e... só quando estamos em conexão com o Grande Mistério, estaremos fluindo com esse tempo... e, então, poderemos colher os frutos maduros dos nosso sonhos.

sábado, 12 de maio de 2012

Onde nasce a Esperança?

Do sol que não se intimida com as nuvens e superando a tempestade, ressurge anunciando um novo começo...
Do sorriso tímido que pouco a pouco vence a lágrima de dor...
Da porta que de repente se abre a nossa frente, modificando a atmosfera de pessimismo...
Do pequeno gesto de fraternidade que rompe as fronteiras do desespero e traz novo ânimo...
Da palavra amiga que chega nas horas em que a solidão mais machuca...

Da inspiração que nasce nos instantes em que o silêncio conduz ao encontro dos amigos espirituais...
Das flores que resistindo aos inúmeros espinhos enfeitam os jardins da vida...
Das mãos que unidas trabalham em prol dos que se encontram caídos...
Da determinação de mesmo diante da prova mais devastadora, prosseguirmos a passos lentos, mas prosseguirmos...
Do momento em que as máscaras do orgulho caem e nos vemos tal como somos: Espíritos imortais em busca da evolução...

Das páginas de otimismo que surgem a nossa frente e nos convidam à reflexão...
Do abraço que chega no instante em que tudo parece sem sentido...
Da prece verdadeira que quando pronunciada envolve-nos com a luz do Alto...
Dos companheiros de jornada que se fazem presente quando o sofrimento nos surpreende nas curvas da nossa estrada...
Da sensação de amparo que aparece quando por alguns minutos entramos em comunhão com a Providência Divina...

Da confiança de que aconteça o que acontecer, não estaremos um instante sequer sozinhos...
Da paciência diante dos fatos que ainda não compreendemos...
Da sabedoria de encarar quedas como oportunidades de recomeço...
Da serenidade de entender que a dor que por ora nos fere, será a ferramenta a burilar os nossos sentidos para que retornemos ao caminho correto...

Da canção que alegra nosso coração...

Do amanhecer que vence a escuridão e nos convida a acompanhá-lo...
Do perdão que derruba as mágoas do caminho...
Da perseverança de não desistir da tarefa abraçada mesmo diante de tantas adversidades...
Da coragem de reconhecer um engano e buscar por novas ações...
E do instante em que confusos, sentindo-nos fracos e incapazes de superar o desafio, fechemos nossos olhos e peçamos auxílio do Alto...

Esperança...
Ela não nasce ali do outro lado...
A esperança permanece sempre em nosso íntimo...
Muitas vezes adormecida... Mas é lá que ela está!
Busquemos a esperança em nosso íntimo! Acreditemos na força que temos para despertá-la.
E a esperança caminhará ao nosso lado...
Assim, não temeremos o quer que encontremos em nosso caminho.

Porque a esperança é a Luz do Alto a nos guiar...


Sônia Carvalho
soniaccarvalho@hotmail.com

domingo, 6 de maio de 2012

Sua freqüência energética diz o que sua vida é hoje



:: Maria Isabel Carapinha ::

Podemos passar a vida inteira nos questionando sobre como a nossa vida se desenvolve, os rumos que ela toma, as pessoas que entram e saem de nossa vida, mas o mais incrível de tudo é que nunca pensamos que nossa vida é como um computador e, como tal, somos responsáveis pela programação dela.

Por vezes, ainda me surpreendo em meu consultório quando pergunto para o paciente o que você deseja para sua vida e a pessoa me diz que não sabe. Aprendi de forma humilde e com alguns tropeços que se não sabemos onde queremos chegar, como esse caminho pode ser traçado? Em outras palavras, como podemos programar o nosso computador sem saber o conteúdo que desejamos colocar nele.
Um computador pode ser planejado para tarefas incríveis, para ajudar pessoas, como pode também ser programado para ser algo destrutivo.

Podemos fazer de nossa mente um lindo jardim florido, onde pássaros, borboletas e aromas deliciosos fazem parte. Como podemos fazer dela um esgoto a céu aberto atraindo ratos, baratas e urubus. A escolha está na programação que fazemos. Esta programação que você faz em sua mente atrai e repele situações em sua vida, na proporção da intensidade e duração de seus pensamentos. Como bem sabemos, e estamos cansados de ouvir: pensamento é energia e como tal tem seu poder.

Ter saúde psicológica significa ter na mente pensamentos positivos, equilibrados e acima de tudo e em primeiro lugar conectados com o Divino, da forma como o seu momento atual de crença permitir.

Existem momentos em nossos vidas que, sem percebermos, vamos nos enfiando em um emaranhado de situações desgastantes e envolventes que não nos levam a lugar algum. Tentar ajudar pessoas que não querem ajuda é um destes casos típicos onde deixamos de viver nossas vidas na tentativa de melhorar a vida do outros. O principal envolvido no assunto, no entanto, muitas vezes, somente se encosta e não progride. Saber dizer "não" é uma sabedoria milenar, porém, integrada somente à vida de pessoas sábias. O "não" dito na hora e local corretos pode causar desgastes, mas também em longo prazo gera uma mudança de situação para aquele que um dia tentou se acomodar.
Ao expulsar de sua mente os pensamentos e emoções negativas você lhes nega energia.

O nosso poder pessoal nos diz que temos que ser donos e senhores de nossas vidas. Temos que, em harmonia com o todo, saber entregar e confiar que o amanhã sempre desabrochará de uma forma mais intensa e resplandecente.

Ter uma atitude mental positiva significa que você não está suscetível à opinião dos outros, significa que sabe o que quer para sua vida e que não se influencia pela opinião dos outros. Uma das melhores formas para manter essa atitude mental positiva é confiar no seu poder pessoal, amar de maneira incondicional o ser humano e ter um lado espiritual convicto e inabalável.

Ame-se de maneira intensa e verdadeira, somente desta forma você não precisará buscar amor e aceitação em outras pessoas. Quando você permite que o outro seja a razão de sua existência com absoluta certeza, você permitirá que esta outra pessoa programe a sua vida. Suas emoções passarão a ser fruto do que foi gerado pela outra pessoa. Se hoje fui bem tratado e me senti aceito, estou feliz. Se hoje fui maltratado ou desprezado pelo outro, estou triste. Nesse momento, cabe a pergunta: será que você é o dono de sua vida?

A sua frequência energética geral é composta pela sua frequência vital, frequência emocional, frequência mental e frequência espiritual e tudo isso comanda a sua forma de pensar e agir. Estar com a sua frequência geral baixa significa atrair tudo o que não deseja para sua vida.

Seus pensamentos não podem ser diferentes de sua frequência vibracional. Da forma como você vibra é o tipo de pensamento que você tem. Os pensamentos criam a sua realidade. Seus sentimentos, comportamentos e tudo aquilo que você atrai e magnetiza para dentro de sua vida vem dos pensamentos.

Ai, ai, ai, seus sentimentos e emoções não acontecem e brotam por acaso, são sim criados pelo modo como você pensa. Dos livros que lemos que nos dizem: "pense positivo, imagine somente coisas boas para sua vida", nos fazem sentir muito mal. Por que será que não conseguimos permanecer nesses estados de pensamento por todo o tempo? Simplesmente, porque sua frequência vibracional não o permite, é completamente impossível vibrar em uma frequência baixa e ter pensamentos de frequência elevada. Sempre vemos o mundo pela ótica do que está impresso em nosso campo energético.
A única forma de modificar tudo isso é tomar posse de sua vida.

Para que você tome posse de sua vida é muito importante que cuide de sua energia, que equilibre e eleve suas frequências vibracionais, e um dos instrumentos mais poderosos para essa transformação é o tratamento com a Mesa Radiônica.
Temos ainda um propósito divino para nossa vida que é espalhar alegria e felicidade mostrando a convicção plena na importante conexão que precisamos ter com o Divino.

Há alguns anos, atendi uma advogada que se dizia insatisfeita com sua carreira profissional e os resultados financeiros em longo prazo. Achava mesmo que havia escolhido a carreira errada. Tentava me convencer, em seu discurso, que a justiça era lenta e até que algo se resolvesse de fato, o ganho financeiro não vinha e que todos os advogados viviam na incerteza do amanhã. Sua convicção sobre a situação era cega e senti que nada a faria mudar de ideia, apesar de concordar com ela em alguns pontos.

Sua infelicidade e frustração profissional estavam interferindo em sua vida pessoal e na sua saúde. Não sentia vontade de estudar mais, de se atualizar, sentia que a escolha errada que havia feito seria o reflexo de sua vida até o final.

Expliquei-lhe detalhadamente que no processo de mudança de frequência e equilíbrio de energias, muitas coisas iriam se modificar, disse a ela que seria como que colocar sua vida em Ordem Divina. Iniciamos, então, com o equilíbrio de todas as suas frequências energéticas e tomada de consciência sobre os seus vícios de comportamento. Verifiquei ainda a presença de um enorme bloqueio energético quando ela tinha 18 anos.

Perguntei a ela o que havia acontecido. Assim, ela contou que o colégio onde estudava ia somente até a oitava série com várias salas e no colegial só havia uma sala para a área de Técnico em Química. O pavor dela com ciências exatas era enorme. Então, a oitava série fazia uma prova eliminatória e somente seguia para o colegial os melhores alunos. Acabou sendo eliminada, pois por não gostar de ciências exatas, não se dedicou. Foi taxada pela família e por todos à sua volta e o sentimento de inadequação e fracasso passou a fazer parte de sua vida.

Com suas frequências equilibradas, e seu bloqueio eliminado, sugeri que ela prestasse um concurso público. A primeira reação foi de susto. Esclareci a ela que tinha equilíbrio e potencial suficientes para passar, mas decidisse depois o que fazer de sua vida.
Hoje, ela trabalha como analista no TRT. Adora o que faz, sente-se valorizada e com uma estabilidade financeira que lhe dá segurança e realização.

O tratamento com a Mesa Radiônica somente trouxe de volta todas as frequências energéticas e equilíbrio que sempre fizeram parte da vida dela, mas que se encontravam mascaradas por pensamentos e emoções que não lhe pertenciam.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...