domingo, 27 de outubro de 2013

Série: Mitologia Brasileira - Nhanderuvuçú.

Índios Tupi Guarani.
Nhanderuvuçú (também grafado Nhamandú, Yamandú ou Nhandejara) considerado o deus supremo na mitologia tupi-guarani. Nhanderuvuçú não tem a chamada forma antropomórfica, é a energia que existe, sempre existiu e existirá para sempre, portanto Nhanderuvuçú existe mesmo antes de existir o Universo. Ele não tem uma forma humana, é apenas uma energia que sempre existiu,até mesmo antes do Universo, em meio ao caos. A energia não pode ser criada ou destruída e pode se transformar em outro tipo de energia.

Com a ajuda da Deusa da lua, Araci, Nhanderuvuçú, criou o mundo. Ele vem para a Terra, mais especificamente, para um monte, na região do atual Paraguai. Lá ele cria tudo que existe na face da terra: oceanos, animais, florestas, estrelas etc. No princípio ele destruiu tudo que existia e depois criou a alma, que na língua tupi-guarani diz-se "Anhang" ou "añã" a alma; "gwea" significa velho(a); portanto anhangüera "añã'gwea" significa alma antiga. Os jesuítas durante a catequese dos indígenas brasileiros, interpretaram equivocadamente "Anhangüera" com o significado de "diabo velho" ao invés de "alma antiga".
 Nhanderuvuçú criou as duas almas e, das duas almas (+) e (-) surgiu "anhandeci" a matéria. Depois ele disse para haver lagos, neblina, cerração e rios. Para proteger tudo isso, ele criou Iara. Depois de Iara, Nhanderuvuçú criou Tupã que é quem controla o clima, o tempo e o vento, Tupã manifesta-se com os raios, trovões, relâmpagos, ventos e tempestades, é Tupã quem empurra as nuvens pelo céu. Os indígenas rezam a Nhanderuvuçu e seu mensageiro Tupã. Tupã não era exatamente um deus, mas sim uma manifestação de um deus na forma do som do trovão. É importante destacar esta confusão feita pelos jesuítas. Nhanderuete, "o liberador da palavra original", segundo a tradição mbyá, que é um dialeto da língua guarani, do tronco lingüístico tupi, seria algo mais próximo do que os catequizadores imaginavam. Nhanderuvuçú criou também Caaporã o protetor das matas por si só nascidas e protetor dos animais que vivem nas florestas, nos campos, nos rios, nos oceanos, enfim o protetor de todos os seres vivos. Osvaldo Orico, grande escritor brasileiro e diplomata, foi da opinião de que os indígenas tinham noção da existência de uma força, de um Deus superior a todos. Assim ele diz: "A despeito da singela ideia religiosa que os caracterizava, tinha noção de Ente Supremo, cuja voz se fazia ouvir nas tempestades – Tupã-cinunga, ou "o trovão", cujo reflexo luminoso era Tupãberaba, ou relâmpago. Os índios acreditavam ser o deus da criação, o deus da luz. Sua morada seria o sol. Para os indígenas, antes dos jesuítas os catequizarem, Tupã representava um ato divino, era o sopro, a vida, e o homem a flauta em pé, que ganha a vida com o fluxo que por ele passa.
A primeira mulher criada, Amaú e, o primeiro homem, Poronominare.
A religião "Primitiva do Brasil", não inclui nenhum personagem antropomórfico (forma humana) em suas crenças, apenas Poronominare e Amaú possuem essa forma mas, não são divinos, são animais também e, portanto pertencem à Caaporã o protetor de toda a natureza viva e isso inclui todos os seres vivos inclusive nós os animais humanos. Dizem: "A realidade é a única verdade em que podemos acreditar". Outro equívoco dos Jesuítas foi chamar Caaporã de "curupira" que é o mito de um demônio com forma de gente e com os pés ao contrário criado segundo a imaginação no folclore dos colonizadores cristãos no Brasil durante o processo da catequese destes índios.

Nhandevuruçu então criou a humanidade (de acordo com a maioria dos mitos Guaranis, eles foram, naturalmente, a primeira raça criada, com todas as outras civilizações nascidas deles) em uma cerimônia elaborada, formando estátuas de argila do homem e da mulher com uma mistura de vários elementos da natureza. Depois de soprar vida nas formas humanas, deixou-os com os espíritos do bem e do mal e partiu. 
Os humanos originais criados eram Rupave e Sypave, nomes que significam "Pai dos povos" e "Mãe dos povos", respectivamente. O par teve três filhos e um grande número de filhas. O primeiro dos filhos foi Tumé Arandú, considerado o mais sábio dos homens e o grande profeta do povo Guarani. O segundo filho foi Marangatu, um líder generoso e benevolente do seu povo, e pai de Kerana, a mãe dos sete monstros legendários do mito Guarani. Seu terceiro filho foi Japeusá, que foi, desde o nascimento, considerado um mentiroso, ladrão e trapaceiro, sempre fazendo tudo ao contrário para confundir as pessoas e tirar vantagem delas. Ele eventualmente cometeu suicídio, afogando-se, mas foi ressuscitado como um caranguejo, e desde então todos os caranguejos foram amaldiçoados para andar para trás como Japeusá.

Entre as filhas de Rupave e Sypave estava Porâsý, notável por sacrificar sua própria vida para livrar o mundo de um dos sete monstros legendários, diminuindo seu poder (e portanto o poder do mal como um todo). Crê-se que vários dos primeiros humanos ascenderam em suas mortes e se tornaram entidades menores.

Nhanderuvuçú é considerado Deus supremo na religião primitiva dos índios brasileiros que habitavam as terras tupiniquins atualmente chamadas Brasil. Os exploradores portugueses descobriram essas terras em 22 de abril de 1500 e inicialmente as nomearam ilha de Vera Cruz. Depois, verificando que não era possível contornar a tal da ilha, concluiram em se tratar de um imenso território o qual passou a ser chamado Terra de Santa Cruz devido à forte influência religiosa em tudo o que nomeavam em suas viagens exploratórias. Depois, com a exploração e exportação para a Europa, do pau-brasil (madeira avermelhada como brasa) esse grande território passou a ser chamado Brasil.

Brasil este que habitamos e mal sabemos do Panteão Tupi-Guarani. Farei mais postagens sobre os Deuses Brasileiros ao longo desta semana. E para finalizar: 

''O ser humano ao contrario dos demais seres vivos desse planeta, prefere andar sobre o concreto que a grama. Vivem em ambientes artificiais. A habilidade animalesca compartilhada de produzir artificialmente um abrigo ou "defesa", nos assim chamados "humanos", extrapolou todos os limites geográficos do planeta em que coabitam. É de se admirar a competência, visto por alguns como mero acaso, de se manter viva por um tempo relativamente curto, tendo em vista as escolhas atrozes dos que agora vivem e comandam a agenda mundial. É impensável, pois faz parte da realidade dos que ali moram.'' - Autor Desconhecido.

Música e Reportagem: 

Kangwaá - Cantando para Nhanderú

Clique na imagem acima
****************************************************************




















sábado, 19 de outubro de 2013

Workshop: ''Deusas da Alegria''.

''Através da alegria e do riso nos esquecemos dos limites de nossa existência, além de nos ajudar a vencer obstáculos que põem em perigo a continuidade da vida.''

Quando falamos de Alegria, o que vem à nossa mente? Não é a plenitude, totalidade, êxtase e sentimento de realização? Vamos partir do pressuposto de que não é só isso e que em muitos povos, lendas, mitologias e crenças a Alegria estava relacionada com a sexualidade, riqueza (material, física e espiritual) e com o desencarne. Em muitos povos, quando alguém falecia, eram feitas celebrações dignas de casamento até e tudo isso era feito em nome da crença de que: a pessoa ao passar pelo portal enfrentaria na outra vida, no outro lado coisas novas e os que aqui ficavam enviariam vibrações, mantras, a iluminação das tochas, cânticos, muita comida e música. O que para os Ocidentais sempre soou de forma estranha. E isso é outro ponto a se falar.

Já que quando falamos de Alegria, somos remetidos à totalidade, plenitude, gostaria de citar algumas Deusas relacionadas à Alegria e o que elas têm as nos dizer de uma certa forma.
Começando pelo famoso ''Berço da Civilização'', cito a Deusa Baubo. Quem é Ela? Baubo era a Deusa muito cultuada pelos Antigos Gregos, era chamada de ''Deusa do Ventre'' e sua representação era de um rosto na região do ventre, por isso este nome. E qual a ligação dela com a Alegria? Segundo a Mitologia, foi Baubo que 'Alegrou' Deméter que estava a chorar por que a sua filha, Perséfone tinha sido raptada. Baubo ao ver Deméter sofrendo, conta-lhe estórias alegres e algumas de cunho erótico para que a Deusa não chorasse mais e com isso, a Terra volta a florescer e florificar novamente e Deméter se sente mais motivada em sua busca pela filha. Baubo é uma Deusa muito sorridente, espontânea, radiante e amante da sexualidade. E ela vive em cada um de nós, pois ela é a capacidade que todos nós temos de nos levantarmos e seguirmos em frente depois de um momento triste e difícil.

Ainda com a Mitologia Grega, podemos citar Eurínome, Deusa também cultuada e relacionada à Criação, Êxtase, Arte, Poder, Totalidade, Deusa da Dança Cósmica e Sexualidade. Filha de Oceano e Tétis, Eurínome era a Deusa da Alegria também, já que tudo o que ela punha a mão trazia poder, luz e renovação. Com o surgimento do patriarcado na Grécia ela foi rebaixada e outros Deuses ficaram no posto de Criação. Mas ela era a Mãe Criadora do Universo, segundo os Gregos.

Descendo mais um pouco, propriamente no Egito, temos a Deusa Hathor que era muito venerada e cultuada pelos Egípcias, já que ela era a Deusa do Amor, Alegria, da dança, fertilidade, do vinho e protetora Celeste. As mulheres solteiras eram muito devotas à Hathor para que conseguissem serem mães e Hathor era conhecida também como a ''Dama da Embriaguez'', porque será, ne? E continuando no continente africanos, temos na cultura Iorubá a querida Orixá Oxum, Deusa das águas, da riqueza, beleza, amor, fertilidade, criação dos filhos e também da alegria, semelhantemente com a Deusa nórdica: Freya. Que é a Deusa da Alegria também, da música, das flores, magia e está relacionada à sensulidade, fertilidade, amor e beleza.

Mas para mim, quando eu falo de Deusa da Alegria, o que me vem à mente de imediato é uma Deusa japonesa chamada Uzume. O nome dela é Ame-no-Uzume-no-Mikoto. É a Deusa da folia, alegria, riso, teatro e dança. Na mitologia japonesa, foi Uzume que tirou Amaterasu da caverna. Amaterasu muito triste com as atitudes de seu irmão, ela foge para uma caverna, e como ela era a Deusa da beleza, irradiava como o Sol para o povo. Mas como ela se escondeu na caverna, o mundo ficou ás escuras. Uzume vendo isso, para chamar a atenção de Amaterasu, ela sobe em cima de uma banheira e começa a dançar sobre e tira suas vestes e fica dançando. Os Deuses vendo aquilo e achando isso um absurdo começam a rir. Uzume coloca um espelho na entrada da caverna para que Amaterasu visse sua beleza e o quanto o povo estava sentindo a falta da Luz dela. Amaterasu sai da caverna para ver o que estava acontecendo e se depara com o espelho e sai da caverna, e volta a iluminar a Terra. Pra mim, é uma das definições mais lindas de Alegria e que tem tudo a ver comigo, já que eu gosto de fazer as pessoas felizes. Falando assim vocês podem pensar: Mas porquê? Simples.

Eu me chamo Eloah Letícia. Nome dado pelos meus pais e posso dizer com muito amor e carinho que eu já nasci com um nome mágico. Sim! ''Eloah'' significa 'Deusa em Hebraico e ''Letícia'' significa 'Alegria' em Latim. Logo: ''Deusa da Alegria'' ou ''Alegria da Deusa''. E com muita ALEGRIA celebro a vida, as Deusas, Deuses, e a vida que eu levo. E com mais Alegria ainda, levo o Paganus Aeternus em meu coração e a cada dia uma flor nasce e indica que estou no caminho certo.

E para finalizar: ''As Deusas da Alegria sempre estiveram dentro de nós. Elas são a nossa Alegria e nós somos a Alegrias Delas. E a Deusa diz: ''Sintam-se livres! Permitam-se ser verdadeiramente felizes, e por um instante sintam a leveza do Ar, deixem-se levar no balanço das águas, pois precisamos de tudo isso. Sejam livres!''
Muitas pessoas ainda hoje se sentem desanimadas e rejeitas e até indignas de serem amadas. Muitas, infelizmente, têm a certeza de terem perdido a capacidade de amar. Mas este vazio difuso de que as pessoas se queixam pode ser explicado em termos de perda da conexão com a Deusa, aquela que renova a vida, traz o Amor, Beleza, Prosperidade, Fertilidade, Paz e Cura. São as Deusas que fazem a ligação com uma camada importante da nossa vida instintiva, nos trazendo de volta o riso, a alegria, a energia criativa que une a sexualidade com a espiritualidade.''

Acredito, que Deusas como citadas acima, que são seguras e confiantes de sua mente, corpo e espirito pode nos ensinar a ter mais confiança em nós mesmas para que possamos compreender que a nossa sensualidade, pensamentos e atitudes não são pecaminosos, mas sim, um dom Divino.
Tente. Não custa nada dançar, rir, celebrar! É de graça. Embale-se em uma dança improvisada, quando estiver pronta, ria bastante e o quanto puder. Rir é contagiante! A partir de hoje sorria mais, ria mais e deixe que essa energia linda e pura se espalhe aos que estão ao seu redor. Se perguntarem o que houve, apenas sorria.

A alegria cura e o amor Salva. Renove-se.


Escrito por: Eloah Letícia Braz.



Fundadora do projeto Paganus Aeternus.
Direitos Reservados

2013.

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Envie Luz!!!


Mesmo que a pessoa não queira, envie Luz para ela.
Mesmo que hoje não tenha efeito, o amanhã virá e tu verás que tuas preces e vibrações de Luz, Paz, Amor, e Cura foram ouvidas. Ouça o que a Deusa te diz. Ela está no céu, na terra e dentro de você. Ela é o Fogo Sagrado que cura e apaga as feridas. Ela é a Terra que constroe as possibilidades que para nós são impossíveis. Ela é a Água que nos lava e leva nosso pranto para longe e nos acolhe com Amor. E ela, a Deusa, é o Ar que nos renova e faz com que possamos nos elevar e purificar. Ela é tudo e todas. Ela é eu. Ela é você. Ame-a e cultive-a dentro de si, pois você estará amando e cultivando-a em todas as formas.

A Deusa é a cura, o movimento, o perdão e acima de tudo: é a Mãe Antiga que nos conduz à totalidade. Abençoados sejam hoje e sempre.
Tenham um feliz encontro e uma feliz partida para um feliz reencontro. )O(

terça-feira, 15 de outubro de 2013

OM TARA TUTTARE TURE SVAHA



OM! JETSUNMA! PROSTERNAÇÕES À NOBRE TARE!

Prosternações à Nobre, que é rápida e corajosa; cujos olhos brilham e que nasce face-lótus do Senhor dos Três Mundos;
Prosternações a Ela, cuja luminosa face brilha com a luz de cem mil luas cheias de Outono, brilhante constelação de mil estrelas;
Prosternações para quem segura o lótus azul que purifica os três venenos e possui infinitas qualidades de doação, diligência, ética, paciência, meditação e paz;
Prosternações à Unisha dos Tatághatas, que conquista ilimitáveis vitórias e é servida pelos filhos dos conquistadores que atingiram as perfeições;
Prosternações a Ela, cujas letras TUTTARE e HUM, com sua luz poderosa, preenchem os sete mundos, beneficiando os seres;
Prosternações a Ela que é louvada por Shakra, Agni, Brahma, Vayu e Ishvara; em frente à qual assembléia de demônios, zombies, gandharvas e yákshas oferecem preces;
Prosternações a quem destrói o mágico poderes dos outros com os sons TRAT e PHÊT, pressionando com o pé direito curvado e o esquerdo estendido, brilhando com a luz flamejante do fogo;
Prosternações a Ture, a terrível, que conquista a totalidade dos ferozes demônios, cuja face-lótus em disposição irada mata os inimigos todos;
Prosternações a Ela, a mão esquerda posta no coração, no gesto que simboliza as Três Jóias, as palmas adornadas com a Roda Universal, radiação que conquista turbulências e obstáculos;
Prosternações à grande jubilosa, sobre cuja cabeça o rosário de coruscantes luzes; e rindo-se, rindo-se fortemente controla os demônios e o mundo com TUTTARA;
Prosternações a Ela, que tem o poder de subordinar a inteira assembléia dos protetores da terra; e resgata completamente os destituídos com o irado movimento da letra HUM;
Prosternações a quem tem a lua crescente como ornamento na cabeça e brilha com vários outros adereços, sobre cujo coque dos cabelos está Amitabha de onde partem contínuas luzes;
Prosternações a Ela, dentro de guirlanda qual no fogo do fim dos mundos, com isso dominando o exército sitiante dos inimigos da felicidade, com a perna direita estendida e a perna esquerda dobrada;
Prosternações a Ela, cuja mão esquerda em mudra ameaçador golpeia a terra de modo irado, com a letra HUNG abrandando os sete tipos de seres;
Prosternações a Ela, abençoada, virtuosa, serena; seu campo de prática é o calmo Nirvana, possuidora de SVAHA e OM, destruindo as grandes ações prejudiciais;
Prosternações a Ela, que destrói os inimigos sitiantes da felicidade, que libera com a formulação do mantra de dez letras e HUNG;
Prosternações a Ela, TURE, que bate o pé com a sílaba HUNG, sacudindo o monte Mandara, Vindhya e os três mundos;
Prosternações a Ela, que segura a lebre-marcada lua, assumindo a forma do lago das deusas; no refrigério da lua os três venenos são purificados quando pronuncia duas TARAS e a letra PHÊT;
Prosternações a Ela, servida pelo rei dos deuses, pelos deuses, pelos homens e por todos; dissolve as brigas e maus sonhos com a armadura encantadora e brilhante;
Prosternações a Ela, cujos dois olhos - o sol e a lua - iluminam com raios que removem as piores doenças, proferindo uma vez TUTTARA e duas vezes HARA;
Prosternações a Ela, que possui a força tranqüila das três jóias, destrói os maus espíritos e a caminhante morte... TURE, a excelente senhora!

Esta é prática do mantra-raiz
Com vinte-e-uma prosternações.

Clique na imagem para ouvir o Mantra.

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Dissertação sobre Kuan Yin


Na mitologia chinesa, Kuan Yin é conhecida como a Deusa da Compaixão e da Misericórdia. Ela existiu como pessoa, igual a todos nós e somente depois de sua morte foi transformada em Deusa. Também conhecida como Quan'Am (no Vietnã), Kannon (no Japão), e Kanin (em Bali). Ela cobre as planícies alagadas do Oriente, do Egito à China. E é venerada em todo o mundo por milhões de pessoas, que a consideram o símbolo máximo da pureza espiritual.

Esta Deusa enquanto viveu, percorreu o mundo, viu muita dor e então, jurou proteger e amparar todos os humanos até que o último sofrimento acabe. A MESTRA KUAN YIN TORNOU-SE A INCORPORAÇÃO DA COMPAIXÃO. Ela nos diz que se você cantar seu mantra diariamente, cultivará a compaixão que curará o mundo das mais dolorosas feridas.

Kuan Yin, cujo nome significa "aquela que ouve os lamentos do mundo" é boddhisatva da Compaixão no budismo chinês. Ela vive em uma ilha paradisíaca de P'u T'o Shan, onde ouve todas nossas preces. Todos que trabalham com sua energia, sabem o quanto ela é doce e sutil, mas também o quanto é poderosa. Somente a menção de Seu Nome alivia o sofrimento e as dificuldades. Mesmo tendo alcançado a iluminação, Ela optou por permanecer no mundo dos homens.
Kuan Yin é representada com um dragão, pois ele é o símbolo mais antigo da alta espiritualidade, a sabedoria, a força e os poderes divinos de transformação.

Algumas vezes, Kuan Yin é representada como uma figura muito armada, tendo em cada mão um símbolo cósmico diferente ou expressando uma posição ritual específica (mudras). Isto caracteriza a Deusa como a fonte e alimento de todas as coisas. As mãos dela formam freqüentemente o Yoni Mudra, simbolizando o útero como a porta para entrada para este mundo pelo princípio feminino universal.

Outras vezes, Kuan Yin é representada sentada sobre uma flor de lótus. Nas pinturas dos artistas tibetanos, linhagens de Budas e homens santos também aparecem flutuando sobre flores de lótus - uma representação dos tronos da suprema espiritualidade. Nas escrituras budistas do Tibet, conta-se que o pequeno Buda já podia andar ao nascer e que, a cada passo, brotavam flores de lótus de suas pegadas - um sinal de sua origem divina. Hoje, muitos monges e fiéis dessa religião visualizam essa mesma cena enquanto caminham, imaginando que flores de lótus surgem debaixo de seus pés. Com essa prática meditativa, acreditam eles, estariam espalhando o amor e a compaixão de Buda simbolizados pela flor.

Na teologia Budista Kuan Yin é algumas vezes representada como capitã do "Barco da Salvação", guiando as almas ao Paraíso Oeste de Amitabha, a Terra Pura, a terra das bençãos, onde as almas podem renascer para continuar recebendo instruções até alcançar a iluminação e a perfeição.

Ela é também uma das quatro Bodhisattvas (P'u-sa em chinês), junto com Samantabhadra, Kshitigorha (Di-cang) e Manjushiri (Wen-shu) e em seu aspecto masculino se identifica com o Bodhisattva Avalokiteshvara, a quem em Tibetano se chama Chenresi: "Quem ouve e chora o mundo".

Exatamente igual a Ártemis, Kuan Yin é uma deusa virgem que protege todas as mulheres e crianças. A simplicidade que esta Deusa da Clemência gera ao seu redor e entre seus devotos, é de um forte sentimento de fraternidade universal. Seus padrões morais e humanos tendem a nos conduzir para nos tornarmos mais compassivos e misericordiosos.

Kuan Yin aparece nas nossas vidas para dizer que está na hora de alimentarmos nossos corações com a compaixão. Compaixão pelos outros e também por nós mesmos. Você se importa pelos sentimentos dos outros? Ou não se interessa? O que lhe afasta da compaixão? Você é daquelas pessoas que feri antes de ser ferida? Tem medo de abrir seu coração? Compreende-se por compaixão a capacidade de ouvir, de dar aos outros e a si mesma um espaço para experimentar tudo que deve ser experimentado e sentido. Não fuja de seus sentimentos, a jornada da vida nos presenteia com inúmeras vivências, que devem ser degustadas nos fazendo desenvolver a compaixão por nós mesmos, assim como pelos outros. De tal modo, esta maneira, fácil e confortável de pensar, levará o mundo lentamente, mas inevitavelmente, a se tornar um lugar melhor.

PRÁTICA DE ORAÇÃO E CONSAGRAÇÃO DA ÁGUA

Medita-se nEla por alguns minutos, buscando conexão com nossa querida Deusa. Em seguida é chegada a hora de fazermos uma oração pessoal, que pode ser de agradecimentos, pedidos ou somente uma comunicação silenciosa, e então inicia-se a consagração de nossa água.
Pega-se com as duas mãos uma taça contendo água potável, elevando-a e falando:

Amada Kuan Yin

Abençoe esta água com todo o seu amor e bondade,
Que ela seja útil para levar tua salvação
A todos os seres, conforme tua vontade.
Que através do teu poder, esta água possa torna-se
o Sagrado Elixir Libertador.
Salve Kuan Yin P'usa!
Que o manto de tua compaixão e misericórdia
cubram todos os seres da Terra.
Que esta água purificadora limpe corpos e almas.
Que tua chama queime as impurezas dos três mundos.
Ofereço minhas respeitosas reverências a Kuan Yin P'usa,
a quem adoro e a quem servirei eternamente!
Imploro que meu coração seja consolado pela Senhora!!!

Acredita-se que Kwan Yin freqüentemente aparece no céu ou nas ondas para salvar aqueles que a invocam quando em perigo. Histórias pessoais podem ser ouvidas em Taiwan, por exemplo, de pessoas que a viram durante a Segunda Guerra Mundial aparecendo no céu como uma jovem, agarrando as bombas e cobrindo-as com as suas vestes brancas para que não explodissem.

Ela passou por numerosas encarnações antes de sua ascensão há milhares de anos e aceitou o voto de bodhisattva para ensinar aos filhos de Deus não ascensionados como equilibrar seus carmas e cumprir seus planos divinos com serviço amoroso à vida e a aplicação da chama violeta pela ciência da Palavra falada.

Kwan Yin é originária do planeta Vênus e chegou à Terra juntamente com a comitiva de Sanat Kumara há 16 milhões de anos, quando este tomava posse como Senhor do Mundo, na regência da Terra. Como Mestra de Saint Germain , ela o acompanhou e inspirou em suas inúmeras missões na Terra, com a intenção de ajudar a humanidade em sua elevação.

Nos momentos de grave necessidade, eleve a sua mente até Kwan Yin, emita o mantra "Om Mani Padme Hum" e faça o seu pedido com fé...

"Te suplico minha Mãe, tenha compaixão, cure-me de todas as mágoas que me faz sofrer. Cubra-me com suas vestes brancas, purifique meu coração, para que nele permaneça apenas o verdadeiro Amor".

Meditação de Luz. Meditação do Amor

Sente-se ou deite confortavelmente
Se desejar coloque uma musica para relaxar
Sinta as emanações de amor. voce não precisa sentir o amor
como uma emoção forte com excitação, apenas sinta calmamente.
O amor é calmo como o agradecimento e a compaixão
Ao fazer a meditaçao do amor, é bom sorrir sempre .
Use a sua imaginaçao, visualize o amor como uma luz rosa brilhando.
Imagine que essa luz do amor saindo do seu peito e se expandindo para todo seu corpo.
Agora imagine que toda celula do seu corpo esta brilhando com a luz forte do amor.
Sinta e aproveite este sentimento de amor no seu corpo.
É normal que seu corpo vibre ao fazer a meditaçao do amor.
Não se assuste, relaxe apenas.
Agora , imagine que de cada celula do seu corpo esta radiando essa luz rosa do amor
ao seu redor preenchendo todo o ambiente.
Imagine que essa luz rosa esta se espalhando ainda mais, e esta espalhando por toda a cidade.
Imagine que todas as pessoas , plantas , e animais se sentem felizes quando sao expostos a essa luz rosa de puro amor.
Agora imagine que essa luz rosa esta enchendo todo o planeta . Imagine que todos os seres viventes estao cheios com essa luz rosa do amor.
Faça isso por 15 a 30 minutos todo dia.
Voce tambem pode mandar amor a quem quer que seja, simplesmente imaginando essa luz rosa do amor sendo enviada e envolvendo essa pessoa.

Beneficios que nos temos quando fazemos a meditaçao do amor todo dia...:
1. As pessoas em volta a voce vao te tratar bem..
2. Voce vai se sentir bem , e podera reduzir o estresse
e emoçoes negativas , ao fazer a meditaçao do amor.
3. Voce vai se sentir com saude.
4. Sua vida vai mudar e voce tera boa sorte.
Onde os outros vejam a luz do novo dia ,
logo apos quando nasce o sol ,
eu vejo a alma de DEUS gritando de alegria
Kwan Yin

domingo, 6 de outubro de 2013

Perdão e Cura à moda antiga.


Com a chegada do Equinócio de Primavera com muita celebração e expectativa, quando de repente o tempo vira e tivemos muitos dias de chuva e frio em diversos locais do país. E hoje ao despertar, notei que não estava a chover e sutilmente os passarinhos começaram a cantar e o céu docemente ficava azul. O ar frio matinal era muito renovador. Aos poucos o sol vinha e ficava esplendoroso e pensei: ''Eostre vindo.'' E neste clima de chegada, repousei mais um pouco, quando subitamente eu desperto com um poema fresquinho  como um belo café da manhã. Compartilho com vocês esta linda mensagem que eu escrevi agora pela manhã.

''Deixem os meus filhos chegarem
Deixem os meus filhos  tecerem
Esta é a canção da Terra,
de uma Mãe que concede muito Amor.

Deixem os meus filhos cantarem
Deixem os meus filhos comerem
Eu sou a Deusa Mãe que tudo provém.

Deixem os meus filhos viverem.

Não sou a única que envio Amor,
mas os faço renascerem...
Não sou a única que canto,
mas os encanto com o Amor...

Quem sou eu, quem sou eu?
Sou você, sou eu.

Sou a Terra, sou a Mãe,
mas não deixo de ser você.

Somos um(a). Somos duas.
Somos as fases, a cura...
O perdão, o Amor.
Somos mil e o milhão.
Somos todos em uma só.

Celebrando hoje e sempre
o que a Deusa nos ensinou
Vamos agora nos Curar
... perdoar e amar à nós.
Pois amaremos dos outros
E a Deusa nos amará
E amaremos-a.''

E. Laetittia Braz.

Eu achei a mensagem tão linda e acolhedora, não pensei 2x em compartilhar com vocês. É uma mensagem clara da Deusa Mãe, da Mãe Terra aos nossos corações. E diz que somos dela e que Ela está em nós, que devemos desprender e deixar que a renovação (paz, amor e cura) nos molde e assim: irradiaremos às outras pessoas. No começo que diz: ''Deixem os meus filhos'', é uma mãe bradando por algo  que está a ameaçar os seus filhos. E eu te pergunto: Tem algo em sua vida que está fazendo a Grande Mãe bravejar e impedir que algo ruim te aconteça? 
Pode ser o que for, uma mãe sabe o que se passa com os seus filhos. Caso você saiba o que seja, sintonize com essa vibração e deixe-o fluir. Reconheça o que tem que reconhecer, perdoe-se o que tiver que perdoar, chore o que tiver que chorar e desapegue-se o que tiver que se desapegar. E com um filho que quer carinho de mãe, deixe que a Deusa te acolha e te proteja.

Música: Mãe Antiga. Clique na Imagem para ouvir.
Proibida a reprodução parcial ou total do poema e texto aqui postado. 
E. Laetittia Braz. Fundadora do Projeto Paganus Aeternus.

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

OM MANI PADME HUM

Om mani padme hum significa "da lama nasce a flor de lótus" é um dos mantras do budismo; o mantra de seis sílabas do Bodisatva¹ da compaixão: Avalokiteshvara². De origem indiana, de lá foi para o Tibete. O mantra é associado ao deus de 4 braços Shadakshari, uma das formas de Avalokiteshvara.
O Dalai Lama é tido como uma emanação de Chenrezig (Avalokiteshvara), por isso o mantra é especialmente entoado por seus devotos e é comumente esculpido em rochas e escrito em papéis que são inseridos em rodas de oração ("mani korlo" em tibetano) para potencializar seu efeito.
É o mantra mais entoado pelos budistas tibetanos.
Om mani padme hum
Om fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino dos deuses. O sofrimento do reino dos deuses surge da previsão da própria queda do reino dos deuses (isto é, de morrerem e renascerem em reinos inferiores). Este sofrimento vem do orgulho.
Ma fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino dos deuses guerreiros (sânscrito. asuras). O sofrimento dos asuras é a briga constante. Este sofrimento vem da inveja.
Ni fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino humano. O sofrimento dos humanos é o nascimento, a doença, a velhice e a morte. Este sofrimento vem do desejo.
Pad fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino animal. O sofrimento dos animais é o da estupidez, da rapina de um sobre o outro, de ser morto pelos homens para obterem carne, peles, etc; e de ser morto pelas feras por dever. Este sofrimento vem da ignorância.
Me fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino dos fantasmas famintos (sânscrito. pretas). O sofrimento dos fantasmas famintos é o da fome e o da sede. Este sofrimento vem da ganância.
Hum fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino do inferno. O sofrimento dos infernos é o calor e o frio. Este sofrimento vem da raiva ou do ódio.
Tradução:
¹ - Bodisatva: é um termo do budismo que significa duas coisas diferentes. Num sentido específico, refere-se aos seres de sabedoria elevada, que seguem uma prática espiritual que visa remover obstáculos e beneficiar todos os demais seres sencientes. O outro significado para bodisatva refere-se a todas as forças de pureza dentro da mente. Na tradição Mahayana Vajrayāna, há todo um panteão de bodisatvas, personificações das forças dentro de nossas mentes. A expressão significa, em tradução literal do sânscrito, "ser (sattva) de sabedoria (bodhi)". O bodisatva é um tema popular na arte budista.
² - Avalokiteshvara: em sânscrito Avalokiteśvara, "Aquele que enxerga os clamores do mundo"; em tibetano Chenrezig), é o/a bodisatva (bodhisattva) que representa a suprema compaixão de todos os Budas. Um bodhisattva é aquela criatura que está adiantada ou pronta para alcançar o estado de Buda; contudo faz voto de só alcançá-lo plenamente quando nenhum ser estiver mais no samsara, ou na roda de encarnações neste mundo.
Sendo a compaixão uma virtude central do budismo, Avalokiteshvara tornou-se muito conhecido por budistas e não budistas, sendo comum encontrar inscrições com seu mantra - Om mani padme hum- mesmo em meios não budistas.
E com este clima de Paz, Amor e Cura, resolvi imprimir uma mandala com este símbolo OM MANI PADME HUM e pintar com as cores dos Chakras. O resultado foi o mais lindo!





Para ter a imagem original e pintar também:
Eu imprimi em papel canson tamanho A4, tom creme. Pintei com canetinha mesmo. As próximas mandalas eu pintarei com giz de cera e lápis de cor (é mais rápido).

Espero que tenham gostado e que essa vibração de Cura irradiem em seus Chakras e transformem suas vidas!!! Desejo muita Paz, Amor, Luz à todos!!! 
Os Deuses que habitam em mim saúdam os Deuses que habitam em vocês. Namastê...
By Laetittia Braz.

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Eostre: Desapegos & Crescimentos


Deusa Germânica da fertilidade, da agricultura e da Primavera, Eostre ou Eastre, era celebrada com vários fogos para que houvesse proteção nos campos e plantações. Ela não simboliza só a Primavera, ela representa o novo, o crescimento. E qual a mensagem que ela envia para nós?
Alegria, receptividade, crescimento e o melhor: desapego.

Na mitologia é contado que certa vez, quando a Deusa estava demorando a chegar, uma menininha encontrou um passarinho que estava quase morrendo de frio e ela pede ajuda a Eostre. Uma ponte de arco-íris surgiu e a Deusa veio com o seu vestido vibrante de luz e quente. Derreteu a neve e assim chegou a primavera... Eostre transformou aquele passarinho em lebre do gelo que botava ovos de arco íris. E a Deusa ensina à garotinha, para observar que quando a lebre surgisse, a Primavera estaria chegando.
Mensagem da Deusa pra gente: Eostre entra em nossa vida com uma mensagem de crescimento pessoal. É o tempo de se abrir, florescer às coisas novas que estão chegando e deixar pra trás as coisas de inverno. Tem algo que você queria fazer e vem enrolando há muito tempo? Algum curso, aula, atividade, viagem, dieta, eventos... etc. Faça-o agora. Agora é o momento pra isso, de se desapegar e colocar as mãos na massa. Deixe a preguiça e comodismo de lado. Agora é hora de crescer. 
Eostre diz que a totalidade é alimentada quando a gente aceita as experiências. E como essa aceitação pode se tornar mais leve? Com a meditação. Meditando um pouco por dia, nossa mente fica mais fresca e conseguimos ''captar'' os recados divinos para nós. 

É um trabalho constante, um pouco a cada dia e com o tempo veremos lindos resultados. E com a meditação constante, agimos melhor, aprendemos mais com as experiências e isso nos resultará em expansão e crescimento.

Esta é a regra número 1 para o desapego: meditação
Ritual de Crescimento:

Sentar-se confortavelmente, coluna reta e com os olhos fechados. Inspire, conte até 5 e solte o ar. Fazer isso 3x. Vá sentindo o corpo leve, relaxado e se desprendendo do que está ao seu redor. Imagine uma planta, pode ser qualquer uma. Conhecida ou não. Pode ser cultivada ou silvestre. Agora imagine que você é a sementinha desta planta e que acaba de ser colocada na terra por mãos humanas, ou por algum animal ou até mesmo pelo vento. Você sendo esta sementinha, e que estava adormecida, presa em um estado de vida latente até surgirem as condições adequadas para o início do seu ciclo de crescimento. Pode ser água, sol, vento, adubo... Veja o que você precisa para crescer.
Feito isso, agora é a hora de se despertar e crescer. Você sente um formigamento e vibra à medida que se expande. E você vai brotando suavemente e saindo da casca (que é o medo, insegurança, baixa auto-estima...). E aos poucos você vai saindo do solo e vendo o mundo ao seu redor e você cresce em direção da Luz. Do progresso... E você vai se alimentando do solo úmido e absorve seus nutrientes e o que precisa. Você cria raízes e recebe mais nutrientes da Terra Mãe para poder crescer ainda mais, - (nesse ponto você imagina o que você precisa para crescer no seu cotidiano, se é mais leitura, alguma atividade, curso, viagem, etc.) - algo que te faça buscar lá no fundo pra você poder expandir ainda mais. Veja suas folhas crescendo, as flores surgindo e o tão almejado fruto e você nota que valeu a pena cada esforço. Você nota que você agora é forte, uma árvore/ser de Luz, forte e irradiando muito frescor e paz às pessoas que estão ao seu redor. Note que muitos te admiram. Você não é uma árvore qualquer, com flores e frutos qualquer. Note também que o que você era: apenas uma sementinha e veja o que você é agora... uma LINDA e frondosa árvore! O Sol, Vento, Água, Terra e Ar te alimentam, te acolhem e te conduzem à níveis elevados e isso te faz bem. E seus galhos são como os braços abertos, celebre este momento único de amor e gratidão. Agradeça aos Elementais e a Deusa mãe por ter te auxiliado nessa jornada de crescimento e de desapego. Fique esta imagem de proteção e cura em sua mente e sempre que precisar, é só lembrar quão linda (árvore) você é. Você é uma pessoa única, uma árvore única. Nutrido e abençoado diretamente da Terra.
********************************
Compartilho com vocês agora uma música que tem muito a ver com Eostre, é a 
música Ostara da Lisa Thiel. Eu amo muito e espero que gostem. Beijos.
Só clicar na capa do álbum que vocês ouvirão a música

)O( Blessed Be. )O(

Fonte: Grimório, Wikipedia, O Oráculo da Deusa.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...