quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Oxum: Trilhando o caminho do Amor.

Imagem da Internet.

Oxum
(SENSUALIDADE)
''Oh, deixe-me deliciá-la com a minha beleza
de modo que o olho possa dançar de alegria
deixe-me seduzi-la com perfumes
para que você inspire prazer
deixe-me excitar seu paladar
até sua língua tremer
deixe-me acariciá-la com um som
que faça seus ouvidos zunirem
deixe-me tocar o seu corpo
com a música da cachoeira
e adornar sua beleza com
braceletes dourados e mel e perfume
e quando tudo tiver sido feito
quando todos os seus sentidos tiverem sido despertados
quando seu espírito celeste se unir de modo jubiloso
com seu corpo terrestre...
Então você conhecerá a sensualidade... ''

Oxum, na religião yoruba, é uma orixá que reina sobre a água doce dos rios, o amor, a intimidade, a beleza, a riqueza e a diplomacia. Também é um orixá do candomblé. Oxum é dona do ouro e da nação ijexá. Tem o título de Ìyálòdè entre os orixás. OsunOshunOchun ou Oxum, na Mitologia Yoruba, é um orixá feminino. O seu nome deriva do Rio Osun, que corre na Iorubalândia, região nigeriana de Ijexá e Ijebu. Identificada no jogo domerindilogun pelos odu ejioko e Ôxê, é representada pelo candomblé, material e imaterialmente, por meio do assentamento sagrado denominado igba oxum.
É cultuada em todas as religiões afro-brasileiras. No Haiti, Oxum é a orixá do amor, do dinheiro e da felicidade. Também conhecida como Erzile ou Erzulie, Erzulie Freda no Dahomey. Em Oxum, os fiéis buscam auxílio para a solução de problemas no amor, uma vez que ela é a responsável pelas uniões, e também na vida financeira, a que se deve sua denominação de "Senhora do Ouro", que outrora era do Cobre, por ser o metal mais valioso da época.
Ela gosta de se enfeitar, especialmente com as cores amarela e dourada. Gosta de ritos em ambientes aquáticos, que incluam homenagens com mel e dinheiro (moedas de cobre). Seu colar de búzios simboliza seu conhecimento e poder de adivinhação. Diz-se que as mulheres devotadas à Oxum carregam o dom especial da sua Deusa. Elas andam e dançam dos modos mais excitantes e provocantes. No seu caminhar está o fluxo do rio. Ninguém consegue escapar de seus encantos. Na natureza, o culto a Oxum costuma ser realizado nos rios e nas cachoeiras e, mais raramente, próximo às fontes de águas minerais. Oxum é símbolo da sensibilidade e muitas vezes derrama lágrimas ao incorporar em alguém, característica que se transfere a seus filhos, identificados por chorões.

Candomblé Bantu - a Nkisi Ndandalunda, Senhora da fertilidade e da Lua, muito confundida com Hongolo e Kisimbi, tem semelhanças com Oxum.

Candomblé Ketu - Divindade das águas doces, Oxum é a padroeira da gestação e da fecundidade, recebendo as preces das mulheres que desejam ter filhos e protegendo-as durante a gravidez. Protege, também, as crianças pequenas até que comecem a falar, sendo carinhosamente chamada de Mamãe por seus devotos.

É tida como um único Orixá que tomaria o nome de acordo com a cidade por onde corre o rio, ou que seriam dezesseis e o nome se relacionaria a uma profundidade desse rio. As mais velhas ou mais antigas são encontradas nos locais mais profundos (Ibu), enquanto as mais jovens e guerreiras respondem pelos locais mais rasos. Ex.: Osun Osogbo, Osun Opara ou Apara, Yeye Iponda, Yeye Kare, Yeye Ipetu, etc.
Em sua obra "Notas Sobre o Culto aos Orixás e Voduns", Pierre Fatumbi Verger escreve que os tesouros de Oxum são guardados no palácio do rei Ataojá. O templo situa-se em frente e contém uma série de estátuas esculpidas em madeira, representando diversos Orixás: "Osun Osogbo, que tem as orelhas grandes para melhor ouvir os pedidos, e grandes olhos, para tudo ver. Ela carrega uma espada para defender seu povo."

O Festival de Osun é realizado anualmente na cidade de Osogbo, na Nigéria.

O Bosque Sagrado de Osun-Osogbo, onde se encontra o Templo de Osun, é Patrimônio Mundial da UNESCO desde 2005.
foto da internet.

Grande desavença - Lenda
Oxum, Iansã e Obá eram esposas de Xangô. Muitos dizem que Oxum enganou Obá e a induziu a cortar a orelha e colocá-la no amalá de Xangô, criando, com isso, uma grande desavença entre ambas. Mas, pensa-se que Obá apenas cortou sua orelha para provar seu amor a Xangô. Muitos difundiram este mito porque Oxum é a orixá da beleza e da juventude, ao passo que Obá tem mais idade e protege as mulheres dignas, idosas e necessitadas, além de trabalhar com Nanã. Quem afirmar que há uma desavença entre Oxum e Obá e que esta é a menos amada por Xangô está totalmente enganado, porque Obá é aquela mulher que fica ao lado do marido e que mais recebe o amor dele. Quanto ao fato de algumas qualidades lutarem entre si, não é por causa da "desavença", que nem é verdadeira, e sim porque as qualidades fazem uma representação de conflitos e guerras do tempo em que tais qualidades estavam na Terra. Do mesmo jeito que, se houver uma qualidade de Iansã que, quando viveu na Terra, teve uma guerra com Ogum, quando ambos incorporarem, representarão uma luta entre si, para mostrar que possuiam certa desavença, e um pouco da história do mundo. Vale lembrar que estamos falando dos ORIXÁS Obá e Oxum, e não de suas qualidades (caminhos). Os orixás tiveram uma história aqui na Terra, e as qualidades, outra. Então, se Iansã tiver um conflito com Ogum, não podemos dizer que a Iansã (ORIXÁ) tem conflito com o Ogum (ORIXÁ), porque quem tem a desavença são suas qualidades, e não os orixás entre si.

Recado da Deusa pra você:
Oxum aparece sedutoramente em sua vida e adula você para lembrá-la de reverenciar a suasensualidade. A totalidade é alimentada quando você concentra sua atenção e seu tempo no corpo,respeitando e dando espaço aos sentidos e à sensualidade. Oxum está aqui para dizer que é hora dasensualidade. Ela a convida a seguir sua orientação.


Sugestão de ritual: O banho
Quando tiver um tempinho para si mesma, tome um banho. Coloque uma música relaxante. Acendauma vela no banheiro, de modo que a luminosidade seja suave e agradável. Antes de entrar nobanho, ponha algum óleo essencial na água para ficar envolta em sua fragrância. Entregue-se aocalor da água, sentindo-o eliminar a tensão de todos os pontos do seu corpo, substituindo-a pordescontração e receptividade.Sinta-se boiar na água, aquecendo-se no calor, no aroma e na música. Feche os olhos e respirefundo. Sinta prazer, sinta-se à vontade, sinta-se grata pelos dons do corpo e dos sentidos. Fiquenesse estado de relaxamento pelo tempo que quiser. Quinze minutos é um bom período. Quandoterminar o banho, passe um óleo natural no corpo. Sopre a vela agradecendo a Oxum.

Fonte: Wikipedia
Fonte: O Oráculo da Deusa
Fonte: Imagens da Internet.
Direitos Reservados.
Anotações: E. Laetittia Braz
Fundadora do Projeto Paganus Aeternus.

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Oya: A Mudança em nossa vida.



Oya
(MUDANÇA)
''Eu trabalho de modo profundo sempre presente,
sempre em movimento...
Eu trabalho de modo dramático com trovões
e relâmpagos, varrendo e extirpando...
Eu trabalho de modo sutil
empurrando, aguilhoando e deteriorando
Eu a rodopio, giro, borrifo, disperso, choco e sacudo
abro caminho para o que tem de vir
Posso ser insignificante ou estupenda
breve ou duradoura, tumulto ou ascensão
O que não posso é ser ignorada... ''


Na Mitologia Yoruba, o nome Oyá provém do rio de mesmo nome na Nigéria, onde seu culto é realizado, atualmente chamado de rio Níger. É uma divindade das águas como Oxum e Iemanjá, mas também é relacionada ao elemento ar, sendo uma das divindades que ao lado de Ayrá e Orixá Afefê controla os ventos. Costuma ser reverenciada antes de Xangô, como o vento personificado que precede a tempestade. Assim como a Orixá Obá, Oyá também está relacionada ao culto dos mortos, onde recebeu de Xangô a incumbência de guiá-los a um dos nove céus de acordo com suas ações, para assumir tal cargo recebeu do feiticeiro Oxóssi uma espécie de erukerê especial chamado de Eruexim com o qual estaria protegida dos Eguns. Oyá é a terceira Deusa de temperamento mais agressivo, sendo que a primeira é Opará e Obá é a segunda. O nome Iansã trata-se de um título que Oyá recebeu de Xangô que faz referência ao entardecer, Iansã = ''A mãe do céu rosado'' ou ''A mãe do entardecer''. Era como ele a chamava pois dizia que ela era radiante como o entardecer.


Os nove céus são:
Orun Alàáfià. Espaço de muita paz e tranquilidade, reservado para pessoas de gênio brando, ou índole pacífica, bondosa, pacata.

Orun Funfun. Reservado para os inocentes, sinceros, que tenha pureza de sentimento, pureza de intenções.

Orun Bàbá Eni. Reservado para os grandes sacerdotes e sacerdotisas, Babalorixás, yalorixás, Ogans, Ekedes, etc.

Orun Aféfé. Local de oportunidades e correção para os espíritos, possibilidades de reencarnação, volta ao Aiye.

Orun Ìsòlú ou Àsàlú. Local de julgamento por olodumare para decidir qual dos respectivos oruns o espírito será dirigido.

Orun Àpáàdì. Reservado para os espíritos impossíveis de ser reparados.

Orun Rere. Espaço reservado para aqueles que foram bons durante a vida.

Orun Burúkú. Espaço ruim, ibonan "quente como pimenta", reservado para as pessoas más.

Orun Mare. Espaço para aqueles que permanecem, tem autoridade absoluta sobre tudo o que há no céu e na terra e são incomparáveis e absolutamente perfeitos, os supremos em qualidades e feitos, reservado à Olodumare, olorun e todos os orixás e divinizados.

Os africanos costumam saudá-la antes das tempestades pedindo a ela que apazigue Xangô o Orixá dos trovões, raios e tempestades pedindo clemência.

Oferendas: àkàrà ou acarajé, ekuru e abará.


Na África, Oya é a Deusa iorubá dos fenômenos climáticos, especialmente dos tornados, raios,
tempestades destrutivas — do fogo, da liderança feminina, do encanto persuasivo e da transformação. Ela também é uma das mais poderosas divindades da macumba brasileira.
Quando as mulheres sentem que estão às voltas com problemas de difícil solução, é a ela que devem pedir proteção. Usando a cor da uva, sua predileta, e exibindo nove redemoinhos (nove é o número sagrado), ela é apresentada aqui com um turbante imitando os chifres de um búfalo, pois diz-se que ela assumiu a forma de um búfalo quando se casou com Ogum.

Mensagem da Deusa pra você: 
Oya vem causando tempestades na sua vida para dizer que é hora de mudar, e que a mudança está montando acampamento no degrau da sua porta. O caminho da totalidade para você agora é abraçar a mudança. Você tem estado ocupada demais, estressada demais para prestar atenção às mudanças necessárias em sua vida para alimentar a si mesma? Mudança é um conceito que lhe inspira tanto medo que você prefere deixá-la de lado, brincar de esconde-esconde ou simplesmente ignorá-la?

Você organizou sua vida com tanta perfeição que não sobrou espaço para desenvolver o seu
potencial? É hora de mudar. É hora de remover, limpar, varrer. Talvez você esteja no meio da Mudança (menopausa) e tenha dificuldade em aceitá-la. Resistir à mudança provoca mudanças mais persistentes. Escolher dançar com a mudança significa que você flui com ela. Deixe-se ser instável, prepare-se para crescer. Entre profundamente na dança caótica da mudança e você será ricamente abençoada com incontáveis possibilidades.
É hora de fazer algo completamente diferente. Oya diz que a terra precisa ser revolvida antes que algo possa ser plantado, e que a mudança sempre traz aquilo de que você precisa em seu caminho rumo à totalidade.

Sugestão de ritual: Encare a mudança como uma aliada

Reserve um horário e um lugar em que você não seja interrompida. Sente-se ou deite-se
confortavelmente, com a coluna reta, e feche os olhos. Respire fundo e solte o ar lentamente. Inspire profundamente e desta vez solte o ar enquanto emite os sons do vento. Faça outra respiração profunda e, enquanto expira, sinta-se, visualize-se ou perceba-se andando por um caminho. O dia está bonito, perfeito para uma caminhada. O caminho a leva para cima e para baixo. Você segue por ele, entregando-se ao lugar para onde ele a conduz, sentindo-se cada vez mais relaxada, mais e mais à vontade. Agora o caminho é ascendente. Você vai subindo cada vez mais. Logo é preciso escalar, usando as mãos. E o caminho continua, sempre para cima. Finalmente, você tem de subir a um imenso planalto. Você chegou ao Plano da Visão, onde o vento sopra frio, claro e limpo. Aqui você pode ver com clareza o que precisa ver. Sinta o rodopiar dos ventos, enquanto sua visão clareia. Você chama Oya, e ela vem. Ela lhe dá um abraço apertado e pergunta por que você veio. Você indaga: "O que devo fazer para tê-la entre meus aliados?" E ela responde. Veja a resposta claramente em sua mente e em seguida agradeça a Oya pela ajuda. Ela lhe pede um presente que você dá com gratidão e de boa vontade. Oya a abraça outra vez e desaparece.
Agora, é hora de voltar. Você desce devagar e com cuidado. Desce cada vez mais, sentindo-se calma e revigorada. Para baixo, para baixo, sentindo-se à vontade e concentrada até estar outra vez no caminho, que a faz atravessar e passear ao redor. Você segue, com uma sensação de paz. O caminho desce e sobe, e você fica cada vez mais desperta. Respire fundo e, soltando o ar bem devagar, volte ao corpo. Respire fundo outra vez e abra os olhos. 
Seja bem-vinda!

Fonte: Wikipedia e O Oráculo da Deusa. 
Direitos Reservados.

domingo, 24 de novembro de 2013

Tarot Wicca - Sequência de Estrela.


Esta sequência de estrela (hexagrama), ela sintoniza com o nosso próprio destino ou com o nosso caminho a seguir. Por ser uma tiragem bem ampla e com resultados profundos, não é bom fazer muitas leituras seguidas com o mesmo consulente. O ideal é que seja a cada semestre. Esta regra se aplica a este tipo de tiragem.
Antes de iniciar a tiragem se conecte com os poderes planetários, deuses e ancestrais. Embaralhe as cartas, corte  e depois vá colocando-as na posição abaixo e depois vire 1 a 1 e interprete individualmente as cartas.

1 - Saturno - lições, aprendizados, crescimento da alma
2 - A Lua - sentimentos, intuição, subconsciente
3 - Mercúrio - ensinamentos, aprendizados, sabedoria
4 - Júpiter - caminhos, atividades, escolhas, receber ajuda
5 - Vênus - amor, harmonia, ganhos, doação
6 - Marte - trabalhos, ações, fatos, caminhos a seguir
7 - Sol - destino, rumo, caminho, desapego
Significado de cada carta: 
1 - Athame - direção, fronteiras, comando, atitude positiva, posicionamento
2 - H. Verde - crescimento, confiança, prosperidade, propósitos
3 - G. Preto - psiquismo, clarividência, intuição, vidência, poder oculto
4 - Gaia - cura, lucidez, alimentação, saúde, força da natureza
5 - G. Prateado - amor, felicidade, totalidade, união, parceria, harmonia
6 - R. Elfame - magia, beleza, realidade, plenitude
7 - Serpente - poder, sexualidade, sabedoria.

Análise das cartas com os planetas
1 - Saturno/Athame: ''para que haja crescimento, tome uma atitude.''
2 - Lua/H. Verde: ''ouça sua intuição para que o crescimento venha.''
3 - Mercúrio/G. Preto: ''a sabedoria está no poder oculto, use seu psiquismo.''
4 - Júpiter/Gaia: ''o caminho para a cura é um só, escolha a natureza para a saúde.''
5 - Vênus/G. Prateado: ''para que haja amor e harmonia, doe-se também.''
6 - Marte/R. Elfame: ''realidade mediante trabalhos e ações: plenitude.''
7 - Sol/Serpente: o rumo da sabedoria é o desapego, satisfações: desiniba-se.''

Ou seja: hora de sair da inércia e fazer algo e para que o crescimento venha, é bom ouvir a intuição. Meditação é bom, isso aumenta o nosso poder psíquico e nos trará grandes ganhos e um deles é a cura. Aliás, é um caminho longo e de muitas renúncias e doações. Então, trabalhe bastante os pontos fracos, pois eles serão pontos fortes amanhã.
''O rumo da sabedoria é o desapego. Liberte-se.'' - Laetittia Braz.


Direitos Reservados. 
Escrito por: E. Laetittia Braz.
Fundadora do Projeto Paganus Aeternus.

sábado, 23 de novembro de 2013

O que a astrologia prevê para 2014?

:: Graziella Marraccini :: 
Como todos os anos, tarólogos, astrólogos, sensitivos e videntes costumam auxiliar com as suas previsões os seres humanos que são os únicos habitantes da Terra a se preocuparem com o amanhã. De fato, os animais vivem o seu dia a dia sem se preocupar com a futurologia! Sobreviver no presente é sua única preocupação.

Porém, esta mania de saber o que virá amanhã existe desde a antiguidade, e os futurólogos serviam reis e imperadores com previsões para as guerras e invasões, ou para as sucessões, do mesmo modo que nos tempos mais recentes eles podem ser úteis aos políticos e chefes de estado, que se auxiliam com previsões para eleições, para investimentos, para direcionar a economia e para tomar decisões nos vários campos da vida pública ou privada. O ser humano se preocupa com o futuro e por causa dessa preocupação adquire seguros de vida, faz investimentos e poupanças que lhe garantam a velhice. Porém, pergunto-me, podemos realmente prevenir com nossas previsões aquilo que o destino preparou para nós? No destino individual, temos certamente mais Livre-Arbítrio do que no destino coletivo, mas é suficiente saber para modificar nosso futuro? O auxílio é real, mas nós devemos ser compartícipes se quisermos realmente exercer nosso Livre-Arbítrio!

Nas previsões mundiais astrológicas, analisamos principalmente as 'grandes conjunções', ou seja, os ciclos que se iniciam quando dois planetas lentos (Júpiter, Saturno, Urano, Netuno e Plutão) se unem em alinhamento, juntando suas forças energéticas e depois se afastam, forma dos aspectos favoráveis (sêxteis e trígonos) ou desfavoráveis (quadraturas e oposições). A cada novo ciclo - conjunção - se inicia um novo período, cujos acontecimentos serão determinados pelas energias específicas de cada planeta e que agirão conforme os signos onde eles se encontram.

Neste período, ainda sofremos a influência nefasta da grande quadratura entre Plutão e Urano. Já publiquei vários artigos sobre esse aspecto planetário, mas vou resumir seus efeitos novamente. Essa quadratura -um aspecto tenso- começou em 2008, com Plutão que se encontrava em trânsito, em Capricórnio e Urano, que se encontrava em Peixes. Atualmente, Urano já se encontra em Áries. Capricórnio representa o modelo econômico, social e cultural mais tradicional do mundo ocidental atual. Plutão tem como representante mitológico o Deus romano que rege o reino dos mortos. Ele simboliza as forças ocultas que nos despedaçam e destroem por dentro, através do medo, principalmente. Em termos psicológico ele representa uma força que despedaça nossa ego-identidade e obriga um processo de crescimento em direção a uma maior integridade com o Todo, seja no indivíduo que no coletivo. Urano é o planeta das mudanças bruscas, dos cortes, das separações, dos atos de rebeldia e promove a libertação de coações e elimina as limitações de todo tipo. Podemos afirmar que Urano é o planeta que sugere as revoluções aos seres humanos!

Esses dois planetas que se enfrentam nos céus impulsionam as mudanças, a expansão, o crescimento, e o fazem através das revoluções e da destruição, obrigando os seres humanos a encarar seus medos, a tirar os monstros do armário e a finalmente iniciar um processo de transformação interior e exterior que irá resultar num novo ciclo de vida, num novo modelo. Repito que esse efeito vale para o indivíduo - micro - e para o planeta - macro e certamente também para o inteiro sistema planetário. Como Urano é relacionado com os sistemas abstratos do pensamento e com a procura de ideais que deem sentido à existência, e Plutão significa controle e poder que exercemos a fim de manter os padrões habituais do pensamento e de ação, assistimos como conseqüência à tensão a muitas ações extremistas que são executadas violenta e abruptamente, a fim de se modificar completamente a vida das pessoas. Essa compulsão de "mudar o mundo" pode não ter um direcionamento certo, um rumo preciso, porém, ela age no coletivo de forma altamente destrutiva.

Portanto, caros leitores, as transformações políticas e sociais, a contestação contra o poder do capitalismo, os movimentos radicais e extremistas e as rebeliões as quais assistimos, mas também os cataclismos e catástrofes naturais que causam tantas mortes coletivas são fruto desta tensão entre Urano e Plutão que se destina a abrir nossos olhos diante das mazelas que a humanidade causou durante a era industrial! Em 2014, esse processo irá continuar, com tensões muito fortes especialmente nos meses de março, abril e maio, e nem sempre de forma negativa. Avançaremos principalmente no campo da cibernética, faremos progressos na ciência, especialmente nos transplantes, nas pesquisas com células-tronco e células estaminais; focalizaremos ainda a reciclagem do lixo, a miséria humana, e avançaremos nos assuntos relacionados ao petróleo, aos satélites, à computação e à internet e à energia nuclear.

O progresso nas pesquisas para tornar nosso planeta mais sustentável, a consciência coletiva da necessidade da reciclagem para que o nosso planeta sobreviva a esse período de grande transformação, está sendo anunciado no céu desde 2008. Será que a humanidade conseguirá sobreviver? Será que aprenderemos a lição implícita contida nesta tensão entre esses dois poderosos planetas? Creio que sim. Sou otimista, pois creio que a vida está em constante evolução e, que apesar de tudo, ele, o Criador, deseja somente nossa evolução espiritual e não nossa destruição! Façam o que for preciso, não fiquem de braços cruzados, efetuem todas as modificações e transformações necessárias para que possam iniciar um novo ciclo de forma consciente e participativa.

Aproveitem! O conhecimento liberta o homem e proporciona a verdadeira liberdade de escolha.
Desejo a todos uma semana cheia de Luz Divina! 

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Você é sua cura - parte V. final.


:: Saul Brandalise Jr. ::

Depois que escrevi os textos I, II, III e IV sobre este tema, vários leitores se manifestaram dizendo terem recebido de amigos informações semelhantes e vibraram com a coincidência.Isso é muito interessante e precisamos, todos, ficarmos alerta para a grande realidade do Cosmos.NENHUMA VERDADE É EXCLUSIVA. NADA PERTENCE A UM ÚNICO SER. E NINGUÉM É DONO DE NINGUÉM.Tudo isso é tão evidente como é lúcido o fato de já começarmos a entender que não existe coincidência.Não há exclusividade em uma verdade como não há coincidência acerca de nossos encontros causais. Sempre existe uma terceira figura entre nós e o que vemos e sentimos.A terceira figura, aquela que está oculta na informação, só é vista dependendo de nosso momento, de nossos sentimentos e de nossa evolução. Qualquer um de nós pode atingir a iluminação. Repito: qualquer um.

Não é verdadeiro, portanto, que uns sejam santos e nasceram com esta missão. Não, eles não são os selecionados e nós os excluídos. Todos podem chegar ao topo da iluminação e, por paradoxal que possa parecer, este é o caminho, esta é a busca: LUZA verdade está à nossa frente. Só não a vemos, dependendo da emoção, das dificuldades que estamos vivendo no momento. Mas ela está ali, esperando para ser vista e usada.Há sim, meus amigos, uma grande pressa no Cosmos. Os humanos precisam acordar (leiam este texto que escrevi em outubro do ano 2006 no Stum - A COR DAR) e assim perceberem que as maiores verdades estão disponíveis e que seremos heróis ou escravos de nossa mente. Nós determinamos as nossas verdades e com elas viveremos nossas alegrias ou tristezas. Não há exclusividade ou superdotação.Assim acontece com as idéias. Elas não são exclusivas. Pertencem a todos e se apoderam delas os mais rápidos e aqueles que buscam sua autopreparação. Os que estão aptos para verem. Aquele que não tem medo do futuro. Estes chegam á frente. Claro que não é uma corrida de obstáculos, mas pode ser encarada assim. 

Muitos buscam entender suas dificuldades em livros de auto-ajuda e lêem cada vez mais. Sempre buscando mais saber, mais verdades. Esquecem, assim, que há uma grande ilusão neste caminho. Eu já fiz isso e me atrapalhei inteiro. Só me encontrei quando comecei a olhar para meu interior. Ali está a verdade.É fundamental buscarmos saber mais, mas o autoconhecimento vem primeiro. Saber o que realmente somos e porque chegamos a este ponto é que faz toda a diferença. Trilhar o caminho Inka é bom, visitar ruínas Inkas ajuda, fazer o Caminho de Santiago é importante, mas... e depois? O que vou fazer com este conhecimento? Só ter conhecimento é pura enganação; engano, dependência e frustração, quando retornamos à nossa realidade de vida.

É PRECISO APLICAR O CONHECIMENTO.A verdade faz parte de todos nós. Nascemos com muito mais energia positiva que negativa. Uma proporção de 8 bilhões de positivas para 100 mil negativas.Mas, porque as 100 mil vencem, muitas vezes?Porque para sermos nulos basta não fazer nada. Para sermos negativos é só convivermos com a matéria e acharmos que a verdade está nela. Mas sermos positivos exige trabalho, dedicação, disciplina e autoconhecimento.Nossa Cura vem de dentro, do exercício das coisas que parecem impossíveis de serem realizadas. Com um único segredo: fazer com amor.

Sei que nos veremos.Beijo na alma

domingo, 17 de novembro de 2013

Você é a sua cura - parte IV


:: Saul Brandalise Jr. ::

Sim, somos a nossa Cura.

Assim como os aviões, nós também temos a nossa Caixa Preta. Ela está ali, calma, serena, tranquila, adormecida em nossa mente, nosso cérebro.

Nossa mente é o arquivo dentro do nosso cérebro. Nela estão contidas todas as nossas emoções passadas e presentes. Jamais as futuras. Elas não foram ainda vividas, portanto, não fazem parte de nosso ser. São apenas sonhos.

Os sonhos, é claro, são importantes em nossas vidas, mas não passam disso. Quem vive só pensando neles se esquece de viver. O mesmo acontece com quem vive do passado. Nada pode fazer para mudar o que já se foi... Só cultua dor, ódio ou beijo não dado, perdido, portanto. Viver do passado e não viver... é vegetar.

É com ela, a mente, que tudo se inicia em nossa vida. Muitos autores já comentaram sobre a força do pensamento positivo, mas poucos mostram que isso não é só importante, como se torna significativo nas colheitas futuras.

Saber pensar é tudo. Se policiarmos os nossos pensamentos e dosarmos a quantidade de coisas negativas que nos permitimos pensar e consequentemente vivenciar, acabamos descobrindo que certas pessoas já não conseguem fazer parte de nosso meio.

Quais? Aquelas para as quais tudo está ruim, que só propagam a má intriga e que são as fofoqueiras de plantão.

Se alguma pessoa chegar até você e te disser:Você sabe da última?

Responda: sei, e afaste-se dela. Ela só vai te contar coisas ruins. Contaminar a sua mente com besteiras que nada agregam.

Se alguém chegar até você e disser: Tenho uma boa novidade para te contar... Pare e escute.

Vivemos na freqüência que produzimos em nossa mente e propagamos de acordo. A força de nosso pensamento é impossível de ser medida, portanto, é mais forte do que qualquer raio que o ser humano já inventou.

Se só pensamos negativamente, assim será a nossa vida. Tudo vai se tornar complicado. Iremos gastar mais do que ganhamos, nossa saúde vai sofrer, não dormiremos bem à noite, nossa pressão arterial vai subir; criaremos úlceras em nosso estômago; sempre estaremos pensando e vivendo a matéria. Só o dinheiro justifica as nossas atitudes. Enfim, corremos um sério risco de nos tornarmos ácidos. Teremos poucos amigos, seremos mais criticados do que admirados.

Devo confessar que é muito mais fácil pensar assim de forma negativa. Para isso, o esforço que devemos fazer é nulo. Basta nos trancarmos em nossa ignorância, convivermos com pessoas ocas, frequentarmos lugares que nada agregam, nos embebedarmos e consumirmos drogas.

Pronto, que bela vida, não é mesmo?

Ao contrário, para pensarmos de forma positiva, é preciso nos conhecermos melhor. Identificarmos os nossos próprios defeitos, antes de apontarmos os dos outros. Amarmos a natureza e o que vem dela. Respeitarmos o livre-arbítrio das pessoas e dos animais. Policiarmos as nossas atitudes e deixarmos de querer controlar tudo e todos. Sabermos que a nossa verdade é única e que jamais será a mesma verdade dos outros. Cada ser humano é um altar, quer algumas religiões aceitem - ou não - esta verdade.

Vibrar na freqüência do bem exige esforço, autossuperação, paciência, compreensão e tolerância. Esta é a chave de nossa caixa preta. 

Somos, verdadeiramente, o que temos capacidade para pensar. Este é o segredo de uma boa vida.

Sei que nos veremos.Beijo na alma.

sábado, 16 de novembro de 2013

Você é a sua cura - parte III


:: Saul Brandalise Jr. ::

Provavelmente somos o nosso maior inimigo. Temos efetivamente que dominar a fera que habita em nosso ser. O que nos rodeia contribui de forma significativa para a nossa vida atual em forma e conteúdo. Nossos pais, irmãos, familiares, cidades, estado, País, religiões e tudo o mais que nos cerca acabam muitas vezes decidindo nosso futuro.É assim que somos. É isso que somos. Mudar e nos curarmos é o caminho.Muito já se comentou sobre o cuidado que devemos ter com nossos pensamentos, porque eles se tornarão palavras, sobre elas se embasarão nossos atos, a partir destes certamente terão origem os nossos hábitos e, finalmente, este complexo conjunto de fatores moldará o nosso DESTINO.

Somos - sim - o nosso Destino.Nós tomamos a decisão com base no que aceitamos e, igualmente, no que negamos. Forçados, felizes, magoados... não importa. Nós decidimos. Feridos com a decisão ou mesmo felizes com ela, caminhamos com as nossas pernas e falamos conscientemente com a nossa boca.Se você estiver pensando que isso é retórica, posso lhe afirmar que não o é. Quando escrevi o livro Você É A Sua Cura, contei uma experiência que tive com labirintite e como a curei.Ora, se conheço o mal e sei a receita da cura, isso é ótimo, porque jamais terei labirintite novamente... ENGANO.

Acabo de sair de um processo agudo de labirintite. Causa: disse sim quando queria dizer não e disse não quando na realidade queria dizer sim.Você pode estar se perguntando: - muito bem e o que ele quer com isso? Aonde quer chegar?Quero mostrar que só saber não resolve. É preciso praticar a verdade que nossa alma nos estampa. Não é fácil, é verdade, mas, o que é fácil quando se trata de aprendermos?Novamente tirei muitas lições.

Novamente o coração foi mais forte que a razão. Novamente fui um péssimo negociador. Novamente me deixei levar pela comodidade e, assim, adoeci.Não resolve só saber. É preciso praticar. Não escrevo isso para você e sim para mim. O saber não ocupa lugar, mas são as nossas atitudes que demonstram a nossa sabedoria. Jamais a nossa biblioteca ou a quantidade de nossos diplomas é determinante para avaliarmos o quanto efetivamente sabemos.A doença é conseqüência de nossos atos. Ninguém cria ulcera sendo feliz. Ninguém tem pressão arterial alta rodeado de amigos, familiares, se amando e sendo amado.Meu mestre, como todo grande mestre, não me alertou do perigo, mas me acolheu como um filho quando o chamei com a profundidade e força que minha alma continha.Quando nos despedimos, em minha ultima visita, após a crise sofrida, ele me mostrou a fé. Observei vindo dele um raio de chama violeta que preencheu todo o meu ser. Sou-lhe grato pela energia enviada e prontamente recebida.

Sim, você, eu, nós somos a nossa cura.É preciso fé, coragem e amor para se saber viver a plenitude de uma encarnação. Não basta sabermos como se deve viver, é preciso viver feliz com os recursos que temos. Nada nos é negado que por nós seja merecido.Estou ótimo e mais fortalecido com tudo o que aconteceu. Em verdade, o que passamos só serve para isso mesmo: nos fortalecer, nos curar, enfim, evoluirmos.

Sei que nos veremos.Beijo na alma

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Você é a sua cura - parte II


:: Saul Brandalise Jr. ::

Nossa prostituição e poluição mental são a coisa mais séria que precisamos aprender a manejar.

Estou fazendo a revisão do texto do meu segundo livro publicado, intitulado Você é a Sua Cura. A frase acima me chamou atenção e coincidentemente estou estudando sobre os reflexos de nossas ações em cima de nossos pensamentos.Percorri os meus textos já publicados, desde o inicio, e percebi que não havia escrito sobre a importância, em nossa vida, de nossos pensamentos.

Ontem, coincidentemente procurei interpretar o filme "The Secret", que adquirimos pela internet e sem tradução para o Português. Na realidade o grande segredo é revelado quando nós nos damos conta de que TUDO começa na nossa forma de pensar. Nossas ações primeiro são processadas em nosso cérebro.Como eu já sei que na vida não existe coincidência e que tudo que nos acontece, na realidade, nos chamamos, nós buscamos com nossos pensamentos e depois com nossas atitudes, resolvi me dedicar um pouco mais aos reflexos de nossa massa cinzenta, oculta em nosso crânio, em nossa vida. Certamente você já pensou em alguém e algumas horas - ou dias - depois acabou cruzando com esta pessoa. Posso lhe garantir que você a chamou pelo seu pensamento.Você já parou para pensar que nós humanos só utilizamos de 6 a 8% de nosso cérebro? E que Einstein usou 13%. Ora, se um gênio só utiliza 13 por cento de sua capacidade de raciocínio, o que acontece com os outros 87?

Assim é absolutamente verdadeiro que, se queremos mudar a nossa vida, primeiro precisamos reaprender a pensar, a processar e a criar as nossas futuras ações.Não foi a religião que lhe salvou. Foi a fé e a forma de pensar que lhe permitiu colher novos frutos. Foram as mudanças na nova maneira de encarar a realidade que lhe proporcionaram outras realizações e conquistas. 

Ninguém que só se preocupe com os outros e com as atitudes alheias a si vai conseguir ser feliz. Nossa felicidade nasce em nosso pensamento e não na análise da vida dos outros, afinal quem somos para julgar?Que inguém diga: Eu não vou conseguir. Isso não é comigo, vou ser uma pessoa de sucesso. 

Meu amigo Peretti, excelente em relacionamento pessoal e, por conseguinte, grande vendedor, sempre diz: Enquanto uns choram, outros vendem lenços...Há, portanto, inegavelmente, uma conexão entre minha forma de pensar e o que sou hoje. Sou pessimista, acinzentada será a minha vida. Sou cauteloso, nunca chegarei em primeiro. Para consolo a pessoa diz: não faz mal o importante é competir. O importante é competir uma ova. O importante é ganhar. Só os fracos se conformam com isso. Quero mudar? 

Preciso, então, sepultar meus conceitos atuais e reprogramar a minha forma de ver e encarar a vida. Mudar significa mudar de verdade. Ninguém altera sua vida só querendo mudar, mas sem nenhuma nova atitude.Comecemos, então, mudando nossos pensamentos e conceitos sociais, religiosos e familiares.Fácil? Claro que não, mas, se fosse fácil, não seria para nós. O bicho preguiça que o diga...

Sei que nos veremos.Beijo na alma

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Você é a sua cura.


:: Saul Brandalise Jr. ::

Nos Andes, Chile, na cidade de Chillan foi que a inspiração tomou forma.Fui a passeio e, na passagem pelos Andes, sem que eu percebesse, houve a canalização. A fotografia mostra claramente o fenômeno.Em poucos dias o livro tornou-se realidade. Alguns trechos para você:

Sou, portanto sinto.Muito diferente de:Tenho, portanto, existo.

Saber interromper uma ação é tão importante quando conseguir uma vitória.

Poucas atrapalhações são um sinal mas muitas são um aviso...

Nossos conceitos de vida, para serem alterados, precisam de muita vontade própria ou sofrimento: A primeira vem com a nossa determinação na busca da verdade e a segunda de nossos atos errôneos.

Nossa prostituição mental é a coisa mais séria que precisamos aprender a manejar.

As doenças são manifestações de desequilíbrio emocional, material e energético.

Algumas afirmações contidas no livro que você poderá adquirir aqui no site.

Nos veremos em breve.Beijo na alma.

terça-feira, 12 de novembro de 2013

O que as pessoas felizes fazem...


Existem dois tipos de pessoas no mundo: aquelas que escolhem ser felizes, e aquelas que optam por serem infelizes. Contrariamente à crença popular, a felicidade não vem de fama, fortuna, de outras pessoas, ou bens materiais. Pelo contrário, ela vem de dentro. A pessoa mais rica do mundo pode ser miseravelmente infeliz enquanto uma pessoa sem-teto pode estar sorrindo e contente com a sua vida. As pessoas felizes são felizes porque se fazem felizes. Elas mantêm uma visão positiva da vida e permanecem em paz com elas mesmos.
A questão é: como elas fazem isso?

É muito simples. As pessoas felizes têm bons hábitos que melhoram suas vidas. Elas fazem as coisas de forma diferente. Pergunte a qualquer pessoa feliz, e ela vai te dizer que:

1. Não guarde rancor.
As pessoas felizes entendem que é melhor perdoar e esquecer do que deixar seus sentimentos negativos dominarem seus sentimentos positivos. Guardar rancor tem um monte de efeitos prejudiciais sobre o seu bem-estar, incluindo aumento da depressão, ansiedade e estresse. Por que deixar alguém que o ofendeu ter poder sobre você? Se você esquecer os seus rancores, você vai ganhar uma consciência clara e energia suficiente para apreciar as coisas boas da vida.

2. Trate a todos com bondade.
Você sabia que foi cientificamente provado que ser gentil faz você feliz? Toda vez que você realizar um ato altruísta, seu cérebro produz serotonina, um hormônio que facilita a tensão e eleva o seu espírito. Não só isso, mas tratar as pessoas com amor, dignidade e respeito, também permite que você construa relacionamentos mais fortes.

3. Veja os problemas como desafios.
A palavra "problema" não faz parte do vocabulário de uma pessoa feliz. Um problema é visto como uma desvantagem, uma luta, ou uma situação instável quando um desafio é visto como algo positivo, como uma oportunidade, uma tarefa. Sempre que você enfrentar um obstáculo, tente olhar para isso como um desafio.

4. Expresse gratidão pelo que já têm.
Há um ditado popular que diz algo assim: "As pessoas mais felizes não têm o melhor de tudo, elas fazem o melhor de tudo com o que elas têm." Você terá um sentido mais profundo de contentamento se você contar suas bênçãos em vez de ansiar para o que você não tem.

5. Sonhe grande.
As pessoas que tem o hábito de sonhar grande são mais propensos a realizar seus objetivos do que aquelas que não o fazem. Se você se atreve a sonhar grande, sua mente vai colocar você em uma atitude focada e positiva.

6. Não se preocupe com as pequenas coisas.
As pessoas felizes se perguntam: "Será que este problema importa daqui a um ano?" Elas entendem que a vida é muito curta para ficar preocupado com situações triviais. Deixar os problemas rolarem à sua volta vai definitivamente colocar você à vontade para desfrutar das coisas mais importantes na vida.

7. Fale bem dos outros.
Ser bom é melhor do que ser mau. Fofocar pode ser divertido mas geralmente deixa você se sentindo culpado e ressentido. Dizer coisas agradáveis sobre as outras pessoas o encoraja a pensar positivo, sem se preocupar em julgar as ações de outras pessoas.

8. Não procure culpados.
As pessoas felizes não culpam os outros por seus próprios fracassos na vida. Em vez disso, elas assumem seus erros e, ao fazer isso, elas proativamente tentam mudar para melhor.

9. Viva o presente.
As pessoas felizes não vivem no passado ou se preocupam com o futuro. Elas saboreiam o presente. Elas se deixam envolver em tudo o que está fazendo no momento. Param e cheiram as rosas.

10. Acorde no mesmo horário todos os dias.
Você já reparou que um monte de pessoas bem sucedidas tendem a ser madrugadores? Acordar no mesmo horário todas as manhãs estabiliza o seu metabolismo, aumenta a produtividade, e coloca-o em um estado calmo e centrado.

11. Não se compare aos outros.
Todos trabalham em seu próprio ritmo, então por que se comparar com os outros? Se você acha que é melhor do que outra pessoa, você ganha um sentido saudável de superioridade. Se você acha que alguém é melhor do que você, você acaba se sentindo mal sobre si mesmo. Você vai ser mais feliz se você se concentrar em seu próprio progresso.

12. Escolha seus amigos sabiamente.
A miséria adora companhia. É por isso que é importante cercar-se de pessoas otimistas que vai incentivá-lo a atingir seus objetivos. Quanto mais energia positiva que você tem em torno de você, melhor você vai se sentir sobre si mesmo.

13. Não busque a aprovação dos outros.
As pessoas felizes não importam com o que os outros pensam delas. Elas seguem seus próprios corações, sem deixar pessimistas desencorajá-los. Elas entendem que é impossível agradar a todos. Escute o que as pessoas têm a dizer, mas nunca buscam a aprovação de ninguém, mas a sua própria.

14. Aproveite seu tempo para ouvir.
Fale menos, ouça mais. Escutar mantém a mente aberta a sabedoria dos outros e perspectivas sobre o mundo. Quanto mais intensamente você ouve, mais silencioso sua mente fica, e mais conteúdo você absorve.

15. Cultive relacionamentos sociais.
Uma pessoa só é uma pessoa infeliz. As pessoas felizes entendem o quão importante é ter relações fortes e saudáveis. Sempre tenha tempo para encontrar e falar com sua família e amigos.

16. Medite.
Ficar no silêncio ajuda você a encontrar a sua paz interior. Você não tem que ser um mestre zen para alcançar a meditação. As pessoas felizes sabem como silenciar suas mentes em qualquer lugar e a qualquer hora que elas precisam acalmar seus nervos.

17. Coma bem.
Tudo que você come afeta diretamente a capacidade do seu corpo produzir hormônios, o que vai ditar o seu humor, energia e foco mental. Certifique-se de comer alimentos que irão manter sua mente e corpo em boa forma.

18. Faça exercícios.
Estudos têm demonstrado que o exercício aumenta os níveis de felicidade. Exercício também aumenta a sua auto-estima e dá-lhe um maior senso de auto-realização.

19. Viva com o que é realmente importante.
As pessoas felizes mantem poucas coisas ao seu redor, porque elas sabem que coisas extras em excesso os deixam  sobrecarregados e estressados. Alguns estudos concluíram que os europeus são muito mais felizes do que os americanos, o que é interessante porque eles vivem em casas menores, dirigem carros mais simples, e possuem menos itens.

20. Diga a verdade.
Mentir corrói a sua auto-estima e faz você antipático. A verdade o libertará. Ser honesto melhora sua saúde mental e outros terão mais confiança em você. Seja sempre verdadeiro, e nunca peça desculpas por isso.

21. Estabeleça o controle pessoal.
As pessoas felizes têm a capacidade de escolher seus próprios destinos. Elas não deixam os outros dizer-lhes como devem viver suas vidas. Estar no controle completo de sua própria vida traz sentimentos positivos e um grande senso de auto-estima.

22. Aceite o que não pode ser alterado.
Depois de aceitar o fato de que a vida não é justa, você vai estar mais em paz com você mesmo. Em vez de ficar obcecado sobre como a vida é injusta, se concentre apenas no que você pode controlar e mudar para melhor.

Fonte: Desconhecida.

sábado, 9 de novembro de 2013

Você tem noção de qual realidade escolheu viver?

:: Silvia Malamud :: 

Recentemente li um livro onde o autor revela, em sua última semana de vida, o possível motivo pelo qual sua doença fatal retornara após 20 anos de ausência.
De acordo com o mesmo, 20 anos antes, o seu destino fatídico seria em menos de 6 meses, nesta ocasião reuniu forças pesquisando inúmeras formas de cura que poderiam salvá-lo.
Além de passar por diversos tipos de terapias que lhe fizeram sentido, mudou radicalmente seu modo de levar a vida. Entendeu que um dos fatores cruciais que o levaram a tal doença seria o stress acumulado ao longo dos anos: vida cheia de atribulações que atravessavam seus limites físicos e mentais somada ao stress sobre questões emocionais mal resolvidas que se alongaram mais do que o suportável.

"Notem que estas questões por si só fazem parte da vida corrida da maioria de todos nós".

O fato é que esta pessoa conseguiu superar a sua doença por 20 anos até o retorno da mesma, desta vez porém, levando-o para a sua morte de modo inexorável.

A questão que fica é que embora tenha mudado radicalmente suas crenças e o seu modo de ser em todas as áreas de sua vida, no final algo deu errado.
O que ele revela, portanto, seria que como sua melhora e aparente cura promoveu bastante curiosidade no mundo, que sua vida gradativamente foi ficando mais e mais agitada na medida em que ia contando e propagando sua incrível vitória. No final, uma das percepções que o orientou como verdade, foi que o que lhe causara a doença no início, também lhe causou no final do mesmo modo porque havia entrado num ciclo estressor contando exaustivamente sobre sua vitória e de novo não percebeu seus próprios limites.

Reflexão:

Sabemos que não existe um ponto específico servindo como gatilho gerador de realidade. Existem inúmeros fatores desconhecidos que também compõe o todo manifesto.
Neste caso específico, porém, pergunto-me se a crença sobre o stress e outros fatores relacionados à conquista de sua saúde não foram suficientemente trabalhadas a ponto de o libertar totalmente desta realidade de sofrimento...

Vale uma pesquisa na alma das nossas sensações sempre: observar o que está bom e gostoso, ver se existe alguma sombra e se houver, aprender a lê-la, aprender a contar para nós mesmos quando algo não esta bom e o principal, nos levarmos muito a sério e a partir disto escolher o que fazer.

Se algo não estiver bom de cara, não hesite e habilite-se a tomar atitudes.
Ouse e conquiste, certamente um bom caminho para saúde plena.
Seja feliz.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...