sábado, 16 de novembro de 2013

Você é a sua cura - parte III


:: Saul Brandalise Jr. ::

Provavelmente somos o nosso maior inimigo. Temos efetivamente que dominar a fera que habita em nosso ser. O que nos rodeia contribui de forma significativa para a nossa vida atual em forma e conteúdo. Nossos pais, irmãos, familiares, cidades, estado, País, religiões e tudo o mais que nos cerca acabam muitas vezes decidindo nosso futuro.É assim que somos. É isso que somos. Mudar e nos curarmos é o caminho.Muito já se comentou sobre o cuidado que devemos ter com nossos pensamentos, porque eles se tornarão palavras, sobre elas se embasarão nossos atos, a partir destes certamente terão origem os nossos hábitos e, finalmente, este complexo conjunto de fatores moldará o nosso DESTINO.

Somos - sim - o nosso Destino.Nós tomamos a decisão com base no que aceitamos e, igualmente, no que negamos. Forçados, felizes, magoados... não importa. Nós decidimos. Feridos com a decisão ou mesmo felizes com ela, caminhamos com as nossas pernas e falamos conscientemente com a nossa boca.Se você estiver pensando que isso é retórica, posso lhe afirmar que não o é. Quando escrevi o livro Você É A Sua Cura, contei uma experiência que tive com labirintite e como a curei.Ora, se conheço o mal e sei a receita da cura, isso é ótimo, porque jamais terei labirintite novamente... ENGANO.

Acabo de sair de um processo agudo de labirintite. Causa: disse sim quando queria dizer não e disse não quando na realidade queria dizer sim.Você pode estar se perguntando: - muito bem e o que ele quer com isso? Aonde quer chegar?Quero mostrar que só saber não resolve. É preciso praticar a verdade que nossa alma nos estampa. Não é fácil, é verdade, mas, o que é fácil quando se trata de aprendermos?Novamente tirei muitas lições.

Novamente o coração foi mais forte que a razão. Novamente fui um péssimo negociador. Novamente me deixei levar pela comodidade e, assim, adoeci.Não resolve só saber. É preciso praticar. Não escrevo isso para você e sim para mim. O saber não ocupa lugar, mas são as nossas atitudes que demonstram a nossa sabedoria. Jamais a nossa biblioteca ou a quantidade de nossos diplomas é determinante para avaliarmos o quanto efetivamente sabemos.A doença é conseqüência de nossos atos. Ninguém cria ulcera sendo feliz. Ninguém tem pressão arterial alta rodeado de amigos, familiares, se amando e sendo amado.Meu mestre, como todo grande mestre, não me alertou do perigo, mas me acolheu como um filho quando o chamei com a profundidade e força que minha alma continha.Quando nos despedimos, em minha ultima visita, após a crise sofrida, ele me mostrou a fé. Observei vindo dele um raio de chama violeta que preencheu todo o meu ser. Sou-lhe grato pela energia enviada e prontamente recebida.

Sim, você, eu, nós somos a nossa cura.É preciso fé, coragem e amor para se saber viver a plenitude de uma encarnação. Não basta sabermos como se deve viver, é preciso viver feliz com os recursos que temos. Nada nos é negado que por nós seja merecido.Estou ótimo e mais fortalecido com tudo o que aconteceu. Em verdade, o que passamos só serve para isso mesmo: nos fortalecer, nos curar, enfim, evoluirmos.

Sei que nos veremos.Beijo na alma

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...