quarta-feira, 26 de março de 2014

Nornes: As Deusas que tecem o destino.

Deusas do Destino que são conhecidas em algumas culturas por: Moiras, Nornes e Parcas.

Hoje vamos falar sobre aquelas que controlam o WYRD, AS NORNES. Vamos ver se elas são profetizas ou deusas.

Urd, Verdandi e Skuld. São as três irmãs que tecem o destino dos homens em seus teares. Guardam a Yggdrasill, a árvore do mundo, que sustenta a Terra. Todas as manhãs fazem chover hidromel sobre suas raízes, para que as folhas permaneçam verdes. São representadas pela virgem, a mãe e a anciã. Urd é muito velha e vive olhando para trás, por sobre os ombros. Verdandi é uma jovem e olha sempre para o presente e finalmente Skuld, vive encapuzada e possui um pergaminho fechado sobre seu regaço, que contém os segredos do futuro. Símbolos: a roda em movimento.

Vivem protegidas por um dos ramos da árvore Yggdrasil, junto a um lago. O clã possuí apenas três integrantes, todas entidades femininas que a saber são: Urd, Verdandi e Skuld. Elas e representam o passado, o presente e o futuro, respectivamente. 

Para começar WYRD é a palavra nórdica para DESTINO, por tanto são as Nornes que controlam o destino de todos. Elas podem ser consideradas profetizas, ou videntes, mas na verdade as Nornes são deusas, que tecem os fios de todas as criaturas (inclusive as divindades, sem exceções) nos nove mundos. Vale dizer que elas não estão subordinadas a ninguém, e suas vontades pessoais não tem influencia alguma, pois elasseguem a determinação de uma força maior chamada Orlög, que engloba todo o universo. Elas não aceitavam palpites dos deuses e eram frequentemente procuradas pelos Aesir. 

Não se sabe exatamente de onde elas surgiram, assim como Audhumbla, só se sabe que elas apareceram em um determinado momento. Em certo ponto acreditasse que eram 13, uma para cada mês do ano, mas só se tem relatos das três, que eram conhecidas como Nornes, "três irmãs wyrd", "as velhas fiandeiras" e "Senhoras do Destino". 

Além de fiar  e tecer o wyrd, elas também tinha que regar e colocar argila branca nas raízes de Yggdrasil, para conserva-las e evitar que o tempo as desgastassem. Eram elas:

Urdh (Seu nome significa "Primal", "Origem"): Era a mais velha que representava o passado, "aquilo que já aconteceu" e também o destino, onde até certo ponto são consideradas as escolhas individuais, onde o presente seria uma consequência das escolhas feitas. Tinha como missão "fiar", ela também guardava a fonte homônima, onde ficam depositadas as memorias e o conhecimento arcaico. 


Verdandhi (seu nome significa "aquilo que está sendo"): Controla o presente, ou seja a força que nos conduz  a tudo aquilo que escolhemos no passado, o resultado das nossas ações, ou a falta delas, atribuindo assim forma física, mental, emocional e espiritual. 

Skuld (seu nome significa "aquilo que poderá vir a ser"): Era a mais jovem, ela representa o que ainda vai acontecer, ou seja o futuro, de acordo com as ações tomadas no presente, sendo corrigidos os erros do passado. Há ela também é conferido o titulo de dirigente das Valquírias e também padroeira dos seres da natureza. 

Não preciso dizer mais nada não é? 




"O destino é inexorável" Bernard Cornwell. 


BIBLIOGRAFIA: 
> Snorri Sturlson, Prosa Edda escrito por volta de 1200 DC. 
> Mirella Faur, Mistérios Nórdicos, Editora Pensamento ISBN:  9788531514937
> Diocionário da Mitologia Germânica.

FONTE:
> Espirais do Tempo
> Berço da Mitologia
> Wikipédia

domingo, 23 de março de 2014

Dez razões para não se tornar Pagão.

As pessoas se tornam pagãs ou wiccanas para uma variedade de razões. A maioria dessas razões são muito boas - às vezes se trata de uma conexão com o divino, uma sensação de voltar para casa, ou mesmo apenas uma transformação gradual. No entanto, há uma abundância de razões que não são tão grandes. Se o seu caso aparecer nesta lista, seria bom você repensar toda a sua jornada espiritual e o que você espera a partir dela.

1. Quero lançar feitiços sobre as pessoas!

Portanto, não é um cara muito bonito que você gosta, mas você descobre a melhor maneira de chamar a atenção dele é jogando alguns mojos mágicos, quentes e sexy no seu caminho. Ou talvez você perdeu seu emprego, e você está pensando em um feitiço destinado a seu ex-chefe seria uma grande ideia. Bem, enquanto ambos são coisas que você pode fazer, isso não significa que você deveEmbora a maioria dos pagãos não incorporam a magia em sua prática espiritual, não é geralmente o foco principal. Se você está apenas interessado em spellwork, tudo bem - mas tenha em mente que a palavra trabalho é um componente fundamental do que faz isso. Há uma razão que nem todo mundo no mundo pratica magia.
Além disso, mantenha em mente que algumas tradições do Paganismo moderno tem orientações sobre Encantamentos destinado a outras pessoas. Não deixe de ler sobre as éticas de feitiços de amor antes de você começar a segmentação de sedução no cubículo ao lado.

2. Fui criado no cristianismo, mas agora eu odeio ir para a igreja.

Assim, por qualquer motivo, você decidiu a religião cristã não é para você. Isso é bom - todos podem evoluir e crescer e seguir em frente. No entanto, se você está procurando o Paganismo simplesmente como um ato de rebelião contra a sua criação, você pode encontrar-se deveras decepcionado mais tarde. Muitos pagãos dizem que se sentem mais à vontade em seu caminho espiritual, uma vez que perceberam que estavam correndo para alguma coisa, em vez de tentar fugir de alguma coisa. Se você recebeu uma educação Cristã, e agora você está pensando em se tornar um Pagão, é importante perguntar-se porquê. Religiões de comutação não é como tentar um novo par de sapatos, e muitas vezes envolve algum grau de compromisso de sua parte. Tenha certeza que se você está explorando o Paganismo é porque ele se sente bem para você - não porque parece errado para a sua família. Ou seja: tudo tem que fluir de forma natural e leve.

3. Quero invocar espíritos! Eles são legais.

Então você lê sobre um cara que conjurou um espírito para fazer sua oferta, e ele tem todos os tipos de poderes legais, e blá blá blá. Bem, ao trabalhar com o mundo espiritual é algo que alguns pagãos fazem, não é algo que todo mundo faz. E se você não decidir trabalhar com o mundo espiritual, é importante lembrar que eles não são animais de estimação ou brinquedos - só porque você invocar um espírito não significa que ele está interessado em fazer um contrato contigo.
Muitas pessoas têm guias espirituais que os visitam periodicamente - e há uma série de tipos diferentes. No entanto, se você estiver indo para invocar seres de outro mundo, não deixe de fazê-lo com segurança. Eles podem ser difíceis de se livrar de se você mudar de ideia mais tarde, e tê-los como clientes, pra não chamá-los e obsessores não é uma boa ideia...

4. Sou XVII geração hereditária Wicca.

Muitas pessoas acreditam que eles são descendentes de uma longa linhagem de bruxas - e, de fato, algumas pessoas têm alguns ramos de bruxaria em sua árvore genealógica ou vidas passadas. Entretanto, apenas porque alguém da sua família era uma bruxa ou Pagão não significa automaticamente que você seja um por conta disso. Além disso, é importante lembrar que a própria Wicca é uma religião bastante nova, criado por Gerald Gardner na década de 1950. Mesmo ele trazendo os traços da Antiga Bruxaria na Europa medieval isso não significa que seu tatara-tatara-tatara-tatara-avó, que morava em Salem era Wicca. Era só uma pessoa pagã. Além disso, esse ancestral que viveu em Appalachia, por exemplo, as ervas recolhidas e seu conhecimento adquirido da Natureza o tornava uma pessoa astuta no paganismo local. Porém não Wicca. No entanto, ela pode muito bem ter sido a prática de algum tipo de magia popular - muitas das quais co-existido feliz com o cristianismo durante séculos. Mas ela ainda não era Wicca. Então, deixem de lado essa questão de tradição, linhagem e segmento hereditário, pois isso não te tornará mais Pagão ou Wiccano.

5. Todo mundo sabe que os pagãos são realmente bizarros e abertos sobre sexo.

Se você está pensando em se tornar um pagão, só porque pode aumentar suas oportunidades de ficar com alguém, pense novamente. Enquanto muitos Pagãos são bastante abertos sobre sexo - e há um grande número de pagãos que praticam o poliamor - isso não significa que todos nós queremos dormir com você. Mente aberta e tolerância são coisas diferentes de preferências sexuais. Não é o mesmo que a promiscuidade. Além disso, embora alguns grupos pagãos incluem sexo no ritual como parte da prática, se o sexo no ritual é realizado, é quase sempre entre dois indivíduos que fazem parte de uma relação já existente, e que são de níveis iguais de poder dentro da dinâmica do conciliábulo.
Se você quer ter sexo 'bizarro', vai tê-lo. Mas não use o paganismo ou outras crenças como uma desculpa ou justificativa para essa sua busca...

6. Eu quero ser parte de uma religião que me permite fazer o que eu quero.

Algumas pessoas acreditam erroneamente que as religiões pagãs, na Wicca especificamente, são "fazer o que quiser" ''o que bem entende'' nesses sistemas de crenças. Enquanto não há muito espaço para a liberdade na forma como as pessoas praticam e que eles acreditam, isso não significa necessariamente que você pode fazer coisas que desafiam as leis da lógica e do bom senso. Por exemplo, se você quiser adorar Hécate, vá em frente - mas não proclame à todos que você só vai honrá-la como uma deusa do amor e da beleza¹, em vez de uma Deusa que seja mais voltada para feitiçaria e destruição.
Além disso, algumas tradições estabelecidas têm diretrizes em vigor. Muitos grupos da Wicca e de Paganismo em geral, e outros sistemas de crenças pagãs pode ter seu próprio conjunto de regras. Se você está se juntando a um desses grupos estabelecidos, você vai ter que seguir suas doutrinas. Se você está começando a sua própria tradição, ou a prática como um solitário, você pode criar seu próprio sistema - mas certifique-se de estabelecer uma certa coerência nas coisas e não ficar somente preso a um ponto da vertente só porque é mais do seu agrado.

¹- O significado da palavra Hecate, em grego, é incerto. Pode ser "a que remove ou expele", o feminino de um epiteto obscuro para Apolo, ou "aquela que opera a distância", ou "vontade", ou "a distante". A sua origem é frequentemente atribuída à palavra egípcia Hekat que significaria "Todo o poder", já que supostamente Hecate teria se originado da cultura antiga do Egito, onde era a deusa parteira Hekat (fazendo também o parto do sol cada manhã) e outras vezes representada como Heket, a deusa da vida e fertilidade, com cabeça de sapo, que fazia germinar os grãos de trigo. Hek eram também as matriarcas tribais da Era pré-dinástica do Egito. A assimilação de Hecate na religião e mitologia grega foi complexa, sendo cada vez empurrada mais para o submundo. Posteriormente na idade média, era chamada de Rainha das Bruxas. No começo da era Clássica Grega, era ainda venerada em rituais, tanto para ajudar os viajantes (onde 3 caminhos se cruzavam), como nos partos e na esperança de renascimento e transformação após a morte. Mais tarde, se acreditava que, nas noites de lua nova, ela aparecia com sua horrível matilha de cachorros fantasmas diante dos viajantes que por ali cruzavam. Ela enviava aos humanos os terrores noturnos e aparições de fantasmas e espectros. Também era considerada adeusa da magia e da noite, mas em suas vertentes mais terríveis e obscuras. Era associada a Ártemis e Selene, sendo Artemis a lua nova e crescente, Selene a lua cheia e Hecate a lua nova ou negra. As três juntas representam a antiga Deusa Tríplice, ou as três faces da vida, como também das três fases da lua. Também era uma divindade tripla dominando os céus, terra e o submundo, inclusive venerada por Zeus (mas mais tarde considerada sua filha). Na tradição tardia, onde Hecate é filha de Zeus e Hera, fala que Hecate rouba de sua mãe Hera uma maquiagem para a dar a Europa e deixa Hera furiosa. Hecate se esconde numa casa de uma mulher que recém pariu, o que a torna "impura". Para tirar sua mancha, as serventes de Perséfone a atiraram no rio Aqueron, que a levou ao submundo onde se casou com Hades. Por isso também era associada a Hades e à deusa Perséfone, a rainha dos infernos, lugar onde Hecate vivia.

7. As pessoas são más comigo, se eu sou for um(a) bruxo(a), eles ficarão com medo de mim.

Hum, não. Se as pessoas são más contigo, eles vão continuar a serem pessoas más, mesmo se você se tornar uma bruxa ou uma pessoa pagã. Se você estiver interessado em se tornar um pagão só porque soa assustador e isso farão que as pessoas te respeitem, isso não é um grande motivo. Na verdade, você pode encontrar ainda mais problemas se você andar por aí dizendo às pessoas que estão te assediando já que você se tornou Pagão. Se você é um estudante e você está sendo atormentado - por qualquer razão - você precisa deixar um adulto que sabe para que possam intervir. Se você é um adulto e você está sendo assediado por outros (independente do motivo), há uma série de maneiras para resolver o problema - chamar a polícia se ele é seu vizinho, fale com o seu chefe se é um colega de trabalho. Enfim, existem MUITAS maneiras para se resolver.
As pessoas de baixa energia, serão sempre assim. A não ser que elas mudem. E não importa que religião você é, elas continuarão a perturbar, que tal enviar um pouco de positividade à essas pessoas? Vai que ajuda! E você dizendo que é um Pagão a troco de nada ou só para assustar as pessoas não vai mudar isso. Pode até piorar.

8. Todos os pagãos são pacífico e amoroso, e  eu quero ser um.

Muitas pessoas entram na comunidade pagã pensando que todos os eventos que participarão serão cheios de sol e arco-íris, com wiccanos felizes brincando nos campos, abraçando árvores e cantando antigos hinos pagãos. Então, infelizmente, eles se tornam rudes quando alguém no jantar social diz algo sarcástico sobre alguém. 
Olha, os pagãos são pessoas como todos os outros. Nós não somos todos os brilhos e luz, e é razoável esperar que todos sejam assim. Além disso, existem tantos diferentes conjuntos de crenças que você não pode simplesmente assumir todo mundo e ir abraçando-os em um pegajoso amor gigante. Alguns Pagãos são pacíficos, outros não. Mas não é uma má idéia de esperar que cada um de nós sejamos assim, mas não é assim que ocorre - você vai se decepcionar muito se você estiver operando sob esses equívocos.

9. Tenho poderes psíquicos. Isso me faz uma bruxa.

Não. Isso faz de você alguém que está psiquicamente talentoso. Isso não significa necessariamente torná-lo uma pessoa Wiccana ou Pagã em si. Há muitas pessoas que têm diferentes graus de habilidades psíquicas - e há uma série de maneiras que você pode desenvolver essas habilidades de modo que você pode usá-los de uma forma positiva. Feitiçaria, por outro lado, é uma questão de prática. Em outras palavras, a prática de bruxaria faz de você uma bruxa, ao usar suas habilidades psíquicas faz de você um vidente e não um pagão em si. Não confunda as coisas.

10. Eu quero ser como as meninas na Charmed!

Sempre aparece alguém pedindo infirmações de como se tornar como as meninas do seriado Charmed  - você não pode usar a magia para mudar a cor dos olhos, levitar, ressuscitar os mortos, ou qualquer uma das outras coisas incríveis que Phoebe e suas irmãs fazem. Da mesma forma, The Craft e Harry Potter são de faz de conta também. Enquanto a televisão e o cinema pode fazer crer que as bruxas que praticam fazer tudo isso fantástico, na maioria das vezes estamos apenas rondando tentando equilibrar nossos talões de cheques, preparar o jantar para as nossas famílias, chegar ao trabalho na hora certa, e passear com o cachorro ou até mesmo tentando fazer algum regime!


Obs: O texto não é de minha autoria, ele é do site ''paganwiccan''. Eu apenas fiz a tradução e ajustei alguns pontos no texto. Resolvi compartilhar com vocês estas dicas porque é uma coisa que sempre acontece comigo... Sempre tem alguém que me pergunta como se tornar um pagão ou uma pessoa da Wicca. 

quarta-feira, 19 de março de 2014

Encontro Cultural - Paganus Aeternus. 5° Edição.

EDIÇÃO DE ANIVERSÁRIO DO PROJETO!!!
>>>>Parque do Ibirapuera, portão 7 às 10h<<<<


Será um GRANDE dia! Contaremos com a participação de:

E. Laetittia Braz - Fundadora do Projeto e fará uma palestra sobre Gratidão. 

Carla Brasil - Dançarina, Coreógrafa de Tribal Fusion, fará um Workshop sobre Cerridwen.

Maria Pereda - Escritora.

Júlio Archanjo - Terapeuta e fundador do Empório Estelar. Será realizada uma oficina com Harmonização Cristalina.

Valéria Centeville - Terapeuta Holística e realizará uma palestra sobre a Divindade que existe em nós.

Dario Taboca - Mago e Artesão, realizará uma palestra sobre as raízes da Magia.

Daniella Di Brandão - Artesã, terá um stand com os artigos confeccionados pela 'Mãos de Bruxa'.

Juliano Batista - Frater da AMORC.

----------------------------------------
Mais informações em breve
----------------------------------------


Evento Gratuito!
Censura: 16 anos.

O que NÃO pode no evento:
>>>Entrar com bebidas alcoólicas
>>>Não é permitido fumar no local e nas proximidades
>>>Entrada com animais
>>>Entrar sem camisa ou com roupa inadequada
>>>Aparelhos de som que não sejam do evento.
---------------------------------------------------------------------------------------------
O que teremos no evento:
>>>Palestras
>>>Oficinas
>>>Atendimentos com Oráculos.
>>>Workshops
>>>Venda de Artesanatos.
>>>Venda de produtos veganos









Curso: As Runas das Brunas - 27/Abril.


Olá queridos! A postagem de hoje é para divulgar e esclarecer alguns pontos sobre o nosso curso de Runa das Bruxas que será em Abril.
Pois bem, como todos os Encontros do Paganus Aeternus são no Parque do Ibirapuera. Preferencialmente com fácil acesso pelo Portão 07 do parque... é um local coberto, iluminado, tranquilo e mais florido. É mais acessível para cursos, meditação, atendimentos e encontros, por isso é melhor no portão 7. Não é difícil chegar, tem fácil acesso por metrô, ônibus. Para facilitar ainda mais, só perguntar pelo Viveiro Manequinho Lopes.

Bom, por ser um Curso, tem um valor. Mas não é nada de abusivo ou excessivo como muitos cursos por ai. Não tem taxa de inscrição, ok? ♥

Este mágico investimento está por apenas R$ 50,00. É preço único e nele inclui o material didático + as pedras para confeccionar + a aula ensinando como ler, consagrar e guardar a runa. A apostila tem mais de 30 páginas, editadas por mim.

Para confirmar a participação do curso, envie um e-mail para: paganus.aeternus@gmail.com com o assunto: ''Curso - Runa das Bruxas'' e no e-mail insira seus dados:

***Nome, Data de nascimento, Tel.***
Informe a forma de pagamento. Se será por depósito ou se pagará no dia.
E não se esqueça de colocar qual pedra que você quer! Eu comprarei especialmente a pedra que você deseja. Posso enviar a lista de pedras para facilitar a sua escolha. 


Curso: Runa das Bruxas
Local: Parque do Ibirapuera, portão 7
Data: 27/04/2014
Horário: 10h até às 13h
Curso em apenas 1 aula presencial
Valor: R$ 50,00 com tudo incluso.

Sugestão de como as runas ficarão no dia do Curso:



As imagens das runas são da Internet. Não fui eu quem as confeccionou. 

Direitos autorais pelo curso, proibida a reprodução total ou parcial do material adquirido.

E. Laetittia Braz.

sábado, 15 de março de 2014

Mude sua forma com a Deusa Vila. +Ritual.

Vila
(MUDANÇA DE FORMA)
''Danço de forma em forma 
Mudo de formato em formato sempre mudando, 
sempre me expandindo sempre me transformando 
Sou a flexibilidade ao mudar de forma.
Fluo livremente com tudo o que vem ao meu caminho. 
Sou a consciência ao mudar a minha forma 
ganho uma percepção ampliada do que deve ser. 
Valso um remoinho, tango uma árvore, 
salso um cisne ou um simples foxtrote 
Minha dança tem afinidade com tudo, 
pois sou capaz de ser tudo para conhecer 
Tudo, Ser Tudo e dissolver a forma. 
''Conhecer Tudo'' cria Unidade. 
A ilusão é pensar que temos uma forma separada. ''

Mitologia:
Vila é o nome europeu oriental para a Deusa da energia que se movimenta pela terra como a natureza. As Vily (plural) protegem muito bem o seu território e usam suas setas mortais naqueles que o invadem. Elas são mutantes perfeitas, capazes de transformarem-se em animais como serpentes, cisnes, falcões e cavalos. Gostam de brincar e de dançar. Se forem invocadas na floresta numa noite de luar, podem conceder saúde, riqueza e colheitas abundantes, ou então, se forem desrespeitadas, podem fazer o ofensor dançar até a morte.

Mensagem da Deusa para você:
Vila entrou dançando na sua vida em suas muitas formas para ensiná-la a alimentar a totalidade aprendendo a mudar de forma. Você ficou tempo demais numa única forma? Está se sentindo rígida e estagnada, perdendo a flexibilidade no modo de pensar e de ser? Ou talvez sinta que o ser humano
é o ser mais importante da Criação — e que as rochas, as árvores, os animais, a terra, etc, são formas menores. Está na hora de ampliar a percepção, de acentuar a flexibilidade ao ganhar a perspectiva de outras formas. Vila diz que o caminho para a totalidade está em conhecer a Criação como um todo.

Sugestão de ritual: 
Assuma a forma dos elementos:
Reserve um horário e um lugar em que você não seja interrompida. Fique em pé, sente-se ou deite-se confortavelmente, com a coluna reta, e feche os olhos. Respire fundo e solte lentamente o ar, deixando que tudo saia junto com ele. Respire fundo para o útero atravez da vagina.
Sinta o ar encher o útero e depois sair pela vagina. Continue respirando para o útero. Fique de frente para o leste e visualize, sinta o elemento ar na forma que escolher: uma brisa quente de verão, um dia de ventania em março. Quando tiver uma sensação nítida do ar, respire para o útero até que ele
seja o ar. Deixe o ar espalhar-se por todo o seu corpo, de modo que ele se dissolva e você seja o ar. Sinta essa unidade com o ar até estar pronta para continuar.
Agora deixe essa sensação do ar voltar ao útero e depois abandonar completamente o seu corpo. De frente para o sul, crie uma sensação forte, uma imagem visual ou um sentimento do fogo. E uma fogueira ou uma vela tremeluzente? É um incêndio na floresta ou o fogo na lareira? Concentre-se na imagem, depois leve-a até o útero de forma que ele seja o fogo. Deixe o fogo expandir-se gradativamente pelo seu corpo de modo que você se dissolva nele. Viva a experiência de ser o fogo até chegar a hora de voltar. Faça o fogo voltar para o útero e ficar ali.
Depois deixe que se apague de vez. De frente para o oeste e diante do elemento água, sinta, visualize ou perceba uma torrente, um lago claro e tranquilo, a imensidão e o poder do oceano ou um copo de água, e concentre se nisso. Respire o que você visualizou para o útero até que ele seja a água. Deixe a água espalhar-se pelo resto do seu corpo, de modo que ele se dissolva e você seja a água. Saboreie a experiência de ser a água até sentir que é hora de voltar. Gradativamente, deixe a água baixar até restar apenas no útero, depois libere-a totalmente.
Fique de frente para o norte e para o elemento terra. Escolha a imagem, sensação ou percepção da terra que for mais adequada para você — as montanhas, a floresta, o deserto — e concentre-se nela.
Respire essa imagem para o útero até que ele seja uma coisa só com a terra. Deixe a terra se espalhar através do seu corpo, de modo que ele se dissolva e você seja a terra. Desfrute essa experiência até estar pronta para voltar. Aos poucos, faça a terra retroceder até ficar apenas no útero e depois libere-a completamente. Respire fundo e abra os olhos. Seja bem-vinda de volta à forma humana!

Fonte: O Oráculo da Deusa.

sexta-feira, 14 de março de 2014

Datas de Esbats para 2014. Dicas e Informações.


Todas as religiões têm calendários sagrados com datas ou dias de poder associadas com divindades, os praticantes do paganismo e neo-paganismo em geral não são exceção. A maioria dos rituais religiosos que realizamos pelo menos 21 vezes por ano: 13 celebrações da Lua Cheia (esbats ) e 8 feriados solares (Sabbats). 

Os Esbats são celebrações que são realizadas em cada fase da lunar, com o passar do tempo e conveniência, Esbats são para apenas celebrar a lua cheia e alguns outros também celebrar a Lua Nova. A lua é um símbolo antigo da Deusa, também visto como uma fonte de energia mística. Por que a luz está relacionada com o poder e a força da Lua tem efeitos sobre as marés e ciclos. Isso é fato comprovado, as mulheres e os animais, são capazes de atrair a energia da Lua durante Esbats para aumentar seu poder durante o trabalho mágico. 

Um Esbat é um ritual que envolve o culto da deusa em um trabalho mágico. Na Wicca, o tempo da lua cheia é um momento de espiritualidade. Normalmente rituais ocorrem à noite, quando o círculo é formado, a Deusa e o Deus são invocados, você pode continuar com uma meditação e depois só ter alguma magia para fazer ou trabalho sob o luar...

Celebramos os Esbats, ou seja, as treze luas cheias ao longo do ano solar. A lua cheia foi venerada durante milênios por grupos de homens e mulheres, reunidos em bosques, montanhas ou clareiras, como a manifestação visível do princípio cósmico feminino, na forma das Deusas lunares. É importante dizer que o objetivo principal dos Esbat é receber inspiração, sabedoria e discernimento diretamente da Deusa, para realizar rituais de cura e trabalhos mágicos para a prosperidade. A fase da Lua que todo praticante pagão celebra é o plenilúnio, que é justamente o primeiro dia da Lua Cheia e quando a Deusa está no máximo do seu poder. Embora a Lua Cheia dure em média sete dias, o ideal é fazer seu ritual no dia exato da sua entrada, pois nos dias seguintes, ela na verdade começa a minguar. É possível celebrar também o Esbat um dia antes ou um dia depois, caso não seja possível celebrar no seu dia exato. Essa é a fase de maior intensidade da Lua, em todos os aspectos, tanto para um lado como para o outro, pois toda essa energia é canalizada em você, então de nada adianta fazer um ritual para a cura, se estiver com raiva da doença, o resultado será o inverso do desejado. A intenção é a sua fé em ação.

A palavra Esbá ou Esbat parece derivar do verbo “esbattre”, francês arcaico, que significa "alegrar-se", pois essas celebrações, digamos assim, não são tão solenes como os Sabás, proporcionando além dos trabalhos mágicos, uma atmosfera alegre e mais descontraída. Há quem prefira celebrar outras fases da Lua, além do plenilúnio. Em muitas tradições são celebradas também a chamada Lua Negra ou Lua Balsâmica, a fase de total escuridão da Lua. A Lua Negra ou a Lua da Transmutação é a fase ideal para encararmos nossas sombras e desvendar os mistérios do nosso subconsciente, facilitando o acesso ao outro mundo, aos planos sutis e às profundezas da nossa alma. Quando ocorre a segunda Lua Negra do mês, que corresponde aos três dias que antecede a Lua Nova, ela é chamada de Lua Violeta ou a Lua da Purificação. Fase ideal para meditação e para conexão com as Deusas do Destino. Sendo esse um fenômeno raro, aproveite a oportunidade para ritualizar e transmutar as energias estagnadas.

Lembre-se, ao mergulharmos na noite escura da transformação e desvendando as nossas sombras, estaremos nos renovando completamente. Pois é nela que reside o poder de criar, destruir, curar e regenerar todos os nossos ciclos naturais. Este é o verdadeiro equilíbrio da luz. Podemos também, ter durante o mesmo mês, duas Luas Cheias. Quando isso ocorre, a segunda chama-se Lua Azul da Abundância, a famosa Blue Moon, cheia de energia e poder. E a Lua Cheia próxima dos Grandes Sabás, chama-se: Lua Rosa dos Desejos. Já os eclipses solares ocorrem apenas durante a lua nova e os lunares durante a lua cheia, podendo ser parciais ou totais, conforme o seu grau. Magísticamente, um eclipse demarca a transição entre o claro e o escuro, a luz e as sombras. E quando um eclipse finaliza seu processo, simboliza a entrada de uma nova energia ou uma nova etapa em nossas vidas. Durante os Esbats de Lua Cheia, reverenciamos toda a força vital criativa, geradora e sustentadora do universo, manifestada através da Grande Mãe, além de nos religarmos às forças ancestrais da natureza.


Luas Cheias de 2014 - Dia, Mês e Horário

16/01/2014 - 02:53:35

14/02/2014 - 21:54:46
16/03/2014 - 14:10:46
15/04/2014 - 04:45:18
14/05/2014 - 16:18:47
13/06/2014 - 01:13:45
12/07/2014 - 08:26:46
10/08/2014 - 15:10:51
08/09/2014 - 22:38:55
08/10/2014 - 07:50:43
06/11/2014 - 20:22:56
06/12/2014 - 10:27:13

Fonte: Data lunar - Internet


quinta-feira, 13 de março de 2014

O poder do seu olhar

por Maria Silvia Orlovas
Não é interessante como a gente esquece do nosso poder e vamos levando a vida, ou melhor, vamos sendo carregados pela vida, pelos acontecimentos e nos sentindo impotentes?
Semana passada, postei no meu facebook um pensamento assim: "Frustrações fazem parte da vida, apenas não se deixe limitar por isso. Aproveite o novo dia para ser feliz com o que tem".
Logo vieram várias "curtidas", alguns comentários tipo: grata por compartilhar...
Mas veio também uma nota assim: "Jogo do contente, Maria Silvia?"
Bom, palavras não têm sentimentos...

Podemos escrever algo achando que soou legal, e quem ler pode achar que foi uma crítica, assim como podemos realmente questionar por que não concordamos. Sem esquecer que podemos também questionar porque queremos saber o que o outro pensa.
Confesso a você, leitor, que tudo isso me veio à mente, pois se escrevi algo assim é porque realmente acredito que devemos olhar para o lado bom da vida, mas não é por que acredito nesse foco no bem, que não entendo as outras coisas, ou deixo de sofrer, ou de mergulhar em sentimentos mais profundos.

Minha vida é cheia de tensões de desafios como a vida de qualquer pessoa. Tenho dias mais felizes e dias mais tristes, cuido da família, tenho que me dedicar bastante no trabalho, faço ginástica, saio às compras, vou ao banco, e muitas vezes me preocupo com coisas pequenas, por que é justamente nas coisas pequenas do dia a dia onde somos testados, e é aí nesse nosso pequeno mundo que venceremos grandes karmas.
Vidas passadas mostra que repetimos vida após vida padrões de comportamento, não apenas nas nossas relações afetivas, como em tudo à nossa volta, e isso inclui na forma de agir, medos, raivas, e principalmente atitudes com pessoas. E como não devemos e não podemos gritar, brigar com o chefe, ou pessoas do nosso trabalho, muitas vezes é no seio da família que o stress mais aparece, então todos nós estamos cheios de coisas ruins, e pequenos fatos para nos tirar do sério, ou para nos entristecer. Mas será correto agir assim?

Descobri com a prática da meditação que devemos nos portar como observadores do nosso destino, precisamos olhar as coisas à nossa volta procurando evitar o mergulho constante em situações sem solução...
As vezes só o tempo oferecerá uma cura, em outros momentos o silencio, e em outros momentos uma atitude corajosa.
Entendo que as pessoas precisam aprender colocar o foco no bem, e ser feliz com o que tem, por que ficar reclamando e cultivar uma visão "real"dos fatos pode apenas mostrar apenas o lado mais denso, o mais material das coisas. E nem sempre olhamos os fatos como eles realmente são.
Percebi que se estamos tristes, ou com raiva, naturalmente olharemos o mundo a nossa volta com olhos carregados de tristeza, desalento, mágoa, raiva, mas e aí? Ficamos poluídos por nosso olhar?

Claro que situações ruins exigem um posicionamento nosso, e concordo que não devemos tapar o sol com a peneira, mas nem tudo é assim radical, ou triste. As coisas passam, e é muito bom saber que o momento ruim também vai passar.

Assim, amigo leitor, compreendo que focar o bem das coisas não é o mesmo que manter uma atitude superficial, ou mentirosa; ao contrário, olhar o bem de algo não tão bom exige uma mente muito fortemente focada no espiritual, no caminho de um Deus perfeito, que nos oferece as experiências necessárias para nosso crescimento e lapidação do ego, e algumas vezes não vamos gostar de viver o que temos que viver, mas ainda assim, podemos tirar proveito de cada fato. E tudo isso começa com a força e luz do seu olhar.
Vamos na luz e foco no bem!

Confira outros segredos acessando meu Blog: http://mariasilviaporlovas.blogspot.com/

Venha participar do seu 
Grupo de Meditação Dinâmica que acontece todas as quartas-feiras no seu espaço em São Paulo. Venha ouvir pessoalmente as canalizações. 


Fonte: STUM.

quarta-feira, 12 de março de 2014

Sua energia se reflete no seu dia a dia

por Gisela Luiza Campiglia

Não há vítimas ou injustiçados, os acontecimentos do nosso dia a dia são formados pela energia de nossos pensamentos, sentimentos e atitudes. Essa energia cria um campo magnético à nossa volta, atraindo e repelindo pessoas e situações em nossa vida.

Tudo no universo é energia. A física comprova que matéria é energia condensada, e energia é matéria em estado livre radiante.

As pessoas que encontramos, mesmo de forma inconsciente, sentem a qualidade de nossa energia e reagem a ela. Quando estamos animados, de bem com a vida, exalamos boas energias e provocamos uma sensação de prazer naqueles que nos encontram. Mesmo tentando disfarçar com um falso sorriso no rosto, quando estamos deprimidos ou revoltados, provocamos a sensação de repulsa nos outros. As pessoas mais sensíveis, chamadas de médiuns, podem sentir mal-estar como reflexo do contato com esse tipo de energia densa.

As energias mostram o verdadeiro estado interior de cada um. Logo, treinar nossa percepção energética evita muitos problemas.

Aparências e belas palavras podem enganar apenas aqueles que estão sensorialmente limitados, os que não estão atentos ao que sentem. O que é difícil, mas imprescindível de se admitir, é que às vezes a energia ruim não está em locais ou nas outras pessoas, ela infelizmente está conosco.

Trabalhando nosso autoconhecimento, identificamos como anda a nossa energia, onde está o nosso ponto de atração; nos problemas ou nas soluções?

Há períodos em que vivenciamos dificuldades simultâneas em nosso dia a dia, como: complicações no trabalho, conflitos de relacionamento familiar e afetivo, problemas com o carro mesmo sendo novo, nosso animal de estimação adoece. Parece até perseguição, nos sentimos exaustos e perdidos, tudo de ruim acontece conosco.

São sinais da vida tentando nos alertar que nossa energia não está boa. É preciso ter muita coragem e humildade para admitir que o "problema" está em nós, o nosso padrão energético está atraindo aborrecimentos em nossa vida. A postura mais saudável para solucionar a situação é evitar a autoculpa, analisando as circunstâncias sem dramas, de forma lúcida. O fato é que estamos momentaneamente atrapalhados, necessitando discernir quais são as crenças e consequentemente comportamentos, os quais atraem situações desagradáveis em nosso caminho.

Hora de Parar! Fazer uma autoanálise, pedir ajuda ao anjo de guarda para que ele nos mostre onde está o problema. Meditar, lembrando-se de uma época em que a vida fluía com harmonia. Identificar o que está sendo feito de diferente hoje para viabilizar essas confusões em nosso caminho. Qual é o comportamento que deve ser retomado, ou abandonado? Caso você perceba que não conseguirá realizar o processo de entendimento sozinho, busque uma terapia.

O foco é acessar a sintonia energética com as correntes eletromagnéticas da harmonia, para que você retome a bem-aventurança em sua vida.

Se insistirmos em continuar levando a vida no automático, apesar da insatisfação constante, acidentes e doenças podem se manifestar; pois imobilizados em uma cama, somos obrigados a refletir sobre nós e a vida.

Todas as vezes que sairmos do nosso melhor, ou seja, que não estivermos praticando tudo de bom que já aprendemos, vamos receber um recado do universo, através de conflitos e doenças.

Os caminhos são muitos, mas o destino é um só, a evolução!

Fonte: STUM.

sábado, 8 de março de 2014

Shakti: A Energia vital do Amor.


Shakti (ENERGIA)
''Sou a fonte definitiva que dança através de todas as formas
Sou a força animadora que vibra para o mundo existir
Eu ativo, fortaleço, potencializo...
Deixei-me preenchê-la com êxtase cósmico
Deixe-me religá-la e recarregá-la, renová-la
Eu sou o néctar do mel da doce bem-aventurança
que serpenteia pela sua coluna
ligando todos os seus chakras
numa grande orgia orgástica
de poder e vitalidade e pura ENERGIA!''

Resolvi fazer uma postagem sobre Shakti e esclarecer uns pontos sobre esta manifestação energética. O sistema indiano de divindades se refere à Shakti como a manifestação da energia. Shakti, a deusa mãe, também conhecida como ambaa (mãe), ou devi (deusa). É considerada a personificação da energia cósmica em sua forma dinâmica. Shakti é a mãe de Skanda e Ganesha. Acredita-se que Shakti seja a força e a energia nas quais o universo é criado, preservado, destruído e recriado (pela trindade do Hinduísmo: Brahma, Vishnu e Shiva).


Sháktis são as companheiras dos Deuses da Trimurti Hindu:
Sarasvati é a Shákti de Brahma
Parvati é a Shákti de Shiva
Lakshmi é a Shákti de Vishnu
Shakti é adorada em várias formas:
Como RajarajesWari ou Kamakshi, ela é a mãe universal.
Como Uma ou Parvati, ela é a gentil cônjuge de Shiva.
Como Meenakshi - ela é a rainha de Shiva.

Como Durga, ela monta tigre, que grita de forma a atacar. Durga simboliza a vitória do bem contra o mal.
Como Kali, ela destrói e devora todas as formas de demônios. Ela também é a personificação do tempo, e sua forma sombria é simbolizada como o futuro segundo nosso conhecimento.
Acreditar em Shakti como o aspecto feminino de uma divindade é comum na malha religiosa da Índia. Práticas tântricas envolvendo gestos, cantos e yantras são executados em adoração a Shakti.
Muitos acreditam que Shakti é uma Deusa em si, mas é a forma da Deusa sob diversas formas e situações. E hoje, eu compartilho com todos e todas essa energia vital de amor, sabedoria, proteção e companheirismo: A energia da Mãe Divina, aquela que nos envia o fluído vital para a nossa evolução espiritual/físico/mental e sem ela nada seríamos...


Mitologia:
Na índia hindu, Shakti, a Deusa, é ativa, poderosa, vital — a força animadora do universo. O
masculino é a força passiva, inerte, adormecida. Cada Shakti tem seu Deus ao qual se une no ato sexual. Sem união, nenhum dos dois pode fazer nada. Para os místicos tântricos, a união definitiva com Shakti acontece no momento da morte. Shakti, representada aqui sentada dentro do ovo luminoso do mundo, é protegida pela serpente kundalini, a emanação da sua própria energia divina.

Mensagem da Deusa para você:
Shakti explode na sua vida para energizá-la e revitalizá-la. O caminho da totalidade para você agora está em aprender a trabalhar com Shakti: a divina, cósmica, orgásmica energia da Deusa.
Você anda se sentindo cansada? A vida a deixa aborrecida, com todas as suas exigências? Você fica distribuindo sua energia e vitalidade, sem repor, sem recarregar e revitalizar? Talvez haja algo que você queira manifestar mas sente que não tem energia para fazê-lo. Shakti diz que existe energia em abundância disponível para você. Tudo o que você tem de fazer é aprender como ligar-se a ela.

Sugestão de ritual: Orgasmo cósmico do chakra¹
¹ Chakras são centros de energia. Existem sete principais chakras localizados no corpo e são conhecidos como os Chakras do despertar, pois estão ligadas nos pontos onde estão nossas glândulas.

Reserve um horário e um lugar em que você não seja interrompida. Sente-se ou deite-se
confortavelmente, com a coluna reta. Feche os olhos. Respire fundo e, quando soltar o ar, bem devagar, sinta que está tirando todo o stress e a tensão pela cabeça, como se fosse uma roupa apertada. Jogue-os fora, bem longe de você.
Continue a respirar relaxadamente. Visualize, sinta ou perceba a energia vibrando no âmago da Terra. Imagine um tubo comprido saindo de sua vulva e estendendo-se para dentro da Terra. Quando você respira, abre as válvulas do tubo e a energia da Terra sobe pulsando. Atraia essa energia para o seu primeiro chakra. Quando alcança o primeiro chakra, a energia explode na cor vermelha, e o chakra fica repleto de energia vermelha rodopiante. Detenha-se um momento para experimentar os sentimentos e sensações que vêm à tona enquanto o primeiro chakra é preenchido com energia vital vermelha. Uma sensação pode ser a de que você está sentada num tubo de fluxo contínuo de energia vermelha que fica pulsando no primeiro chakra.
Quando estiver pronta, atraia a energia vermelha do primeiro para o segundo chakra, onde fica o útero. Aí a energia explode, preenchendo o segundo chakra com vibrante energia laranja. Experimente a deliciosa sensação de ter esses dois chakras cheios de energia revitalizante. Agora, atraia a energia vermelha do primeiro chakra para o segundo, de cor laranja, e suba para o terceiro chakra, que fica no plexo solar. Quando chega ao plexo solar, a energia explode na cor amarela, e o terceiro chakra fica pulsando com energia elétrica amarela.
Dê a si mesmo um tempo para aproveitar o fato de ter três chakras cheios de energia revigorante. Agora sinta a energia fluindo e subindo através de cada chakra até chegar ao quarto, que fica no centro do peito, mais ou menos onde fica o coração. Quando chega ao quarto chakra, a energia explode na cor verde-esmeralda, e o chakra é preenchido com energia vibrante verde-esmeralda.
Saboreie a agradável sensação de ter quatro chakras plenos de energia vital. Sinta, perceba ou visualize a energia movendo-se através de você em direção ao quinto chakra, que fica na garganta.
A energia alcança a garganta e preenche o quinto chakra com energia elétrica azul.
Sinta o prazer de ter cinco chakras repletos de energia. A energia filtra-se através de você até atingir o sexto chakra, que fica entre as sobrancelhas ou "terceiro olho", onde ela explode na cor índigo ou azul escuro. Sinta a energia pulsando nos seis chakras. Lentamente, a energia sobe através de todos os chakras, crescendo em intensidade desde o primeiro, segundo, terceiro, quarto, quinto, sexto chakra até chegar ao sétimo, que fica na coroa da cabeça, e então explode numa luz lilás quase branca iridescente. Você se sente vigorosamente carregada de energia. Todos os seus chakras estão estalando e vibrando com uma prazerosa, deliciosa energia. Fique com essa sensação pelo tempo que desejar, embebendo todas as suas células nesse bem-estar.
Agora visualize, sinta ou perceba a energia do universo. Ela é quente e fogosa, como o Sol? Ou é prateada, fria, como os raios de luar? Ou silenciosa e imensa, como a expansividade do espaço?
Respire fundo e atraia essa energia para o sétimo chakra, ou chakra da coroa. Sinta a energia da Terra e a energia cósmica fazendo amor no chakra da coroa, preenchendo-o com o deleite da união.
Deixe que a delicadeza da energia cósmica flua no sexto chakra, suavemente, preenchendo e
acariciando, penetrando e fundindo-se com a energia da Terra, até você sentir o sexto chakra
explodir com a união da Terra e do cosmos. Agora, a energia que vem do cosmos se move lenta e docemente para o quinto chakra, onde se une à energia da Terra. A energia cósmica segue então para o quarto chakra, ou chakra do coração, e ali se une à energia da Terra, de cor verde-esmeralda, até que ambas explodem na paixão de sua união e você sente a bem-aventurança. A energia cósmica agora é atraída para o terceiro chakra e se une à energia da Terra, e juntas às energias formam redemoinhos, girando, rodopiando, fazendo sua dança de amor, e você sente o êxtase. A energia cósmica é então atraída para o segundo chakra. Ela encontra a energia da Terra, e ambas fazem amor até você tremer de prazer. Quando a energia cósmica adentra o primeiro chakra e se une à energia da Terra, há uma explosão orgásmica. Você se sente extática.
Todos os seus chakras experimentam o orgasmo cósmico, e você se sente energizada, relaxada, e totalmente revigorada. Quando se sentir plena, será o momento de cobrir os chakras. Comece com o sétimo: imagine uma capa ou tampa sendo colocada sobre o chakra para manter a energia dentro de você. Depois de cobrir o sétimo chakra, cubra o sexto, depois o quinto, o quarto, o terceiro, o segundo e o primeiro. Respire fundo e abra os olhos. Seja bem-vinda!

Fonte: O Oráculo da Deusa.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...